1 – ARREPENDEI-VOS PORQUE É CHEGADO O REINO DE DEUS

Goiânia, 06/06/89: Casa do Sirley

1 – ARREPENDEI-VOS PORQUE É CHEGADO O REINO DE DEUS

Muitas vezes falamos, pregamos a respeito de um assunto e depois voltamos a falar do mesmo assunto; e cada vez que voltamos a falar do assunto, tem coisas que entendemos melhor; tem coisas que sabíamos e coisas que aprendemos.  É como uma mina que você tira ouro e volta no dia seguinte a furar no mesmo lugar e continua achando ouro; e às vezes volta um tempo depois e  fica no mesmo lugar e acha ouro muito mais precioso do que aquele que você havia  encontrado.

Não se deve desprezar a fonte, a mina onde você encontrou ouro. Se você encontrou algo precioso em um lugar, deve-se voltar ali na esperança de que alguma coisa ficou para trás.

É isso que acontece nas Escrituras Sagradas; Jesus disse nesse Evangelho, nessa doutrina, que é  Dele, coisas tremendas. Se você quer conhecer o que tem no coração de Deus, o que está na mente de Deus, se você quer conhecer Deus, estude, pra valer, o que Jesus falou.

A Justiça de Deus se manifesta no Evangelho, através da pregação do Evangelho. (Envolve todo o Novo Testamento e mais ainda aquilo que nós ouvimos e que muitas vezes não está escrito em lugar nenhum, que são as revelações).  Por exemplo: foram escritos os quatro Evangelhos; depois disso,  houve as cartas de Paulo, Pedro, João. Mas o que era mais enfatizado era o que eles ouviram, depois é que foram escritas as Cartas de Paulo, Pedro…  e anexadas às  Escrituras Sagradas.

Mas eles ficaram com o que ouviram, eles convertiam, mudavam de vida apenas com o que ouviam.  A grande força da Igreja estava em ouvir atentamente aquilo que aqueles homens estavam falando.

Para onde ia aquilo que era falado? Para dentro do seu coração. Quando você escuta, ouve, recebe aquilo que está sendo falado como verdade incondicional, aquilo produz mudança em você, lhe traz firmeza.  Por exemplo: nós podemos anunciar não somente o que está escrito; eles pregavam e a Lei testificava do que eles falavam; se eles falassem de ressurreição, em algum lugar na lei estava mostrando que era verdade.

E hoje,  quando nós pregamos, também em algum lugar na Lei ou no Novo Testamento está testificando que aquilo que nós estamos falando é verdade. Não é qualquer coisa que ouvimos que é verdade, é preciso estar testificado pela Lei, pelos Profetas, pelo Novo Testamento, por aquilo que Jesus falou.

Nós não podemos escutar qualquer doutrina, é muito perigoso, pois, uma doutrina produz vida, e em outras situações, produz o contrário: rebeldia, falta de compreensão, etc.  Pela árvore, pelos frutos, pelo conhecimento da pessoa, você vai saber e  vai poder separar o que é de Deus e o que não é.  Mas não vai olhando pela aparência não. Exemplo: O Carlinhos está bonzinho, está uma bênção, me deu isso, me deu aquilo, deu oferta…          Espera o Carlinhos ser provado, porque Deus vai prová-lo, para ver se realmente ele é bom; aí nós vamos ver se podemos confiar nele.

Uma vez  falamos sobre a avareza; será que a Marisley é avarenta? Será que o Ramiro é avarento? O que é Avareza? É o apego ao dinheiro.  Se perder aquilo, ele chora;  ele quer tudo para ele, e ele não solta, e se solta, solta com segundas intenções, dar dois para pegar quatro.  Agora, como você sabe se uma pessoa é avarenta? Será que o Sirley é avarento? Como vamos saber?  Põe dinheiro na mão dele.  Às vezes, você vê uma pessoa, um amigo, companheiro, irmão, aí Deus vai prová-lo; põe dinheiro na mão dele e, de repente, você perde o irmão.

Como Deus vai provar uma moça? Soltando um rapaz para ela, e às vezes, não é um rapaz ideal para ela, não é um rapaz de Deus, não é aquele homem que Deus quer para ela.  Às vezes Deus não quer nem casamento para ela.  E qual é a reação dela? É largar Deus para lá, abandonar Deus e ficar com o namorado; dependendo do tombo, nem volta mais.

Por que é importante sabermos  disso? Para ficarmos prevenidos.

O que Jesus falou para aqueles dois que estavam com problema para repartir a herança? Ele disse:  “Quem me constituiu juiz ou repartidor entre vós para saber quem vai ficar com essa herança? Cuidado com a avareza, num caso desses, se for necessário, dá a sua parte”. (Lucas 12:14).

Já chegou um  irmão em mim, mais ou menos nessa  situação. “Ele quer me dar uma televisão em troca da casa”. Então pega a televisão!  Não entra em demanda com o seu irmão; cuidado, porque Deus o está provando.

Vamos abrir nossa Bíblia em Mateus capítulo 3, versículos  1 ao 15.

1) Naqueles dias apareceu João, o Batista, pregando no deserto da Judéia, 2) dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. 3) Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto; Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. 4) Ora, João usava uma veste de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. 5) Então iam ter com ele os de Jerusalém, de toda a Judéia, e de toda a circunvizinhança do Jordão, 6) e eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados. 7) Mas, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, disse-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira vindoura? 8) Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, 9) e não queirais dizer dentro de vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que mesmo destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. 10) E já está posto o machado á raiz das árvores; toda árvore, pois que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo. 11) Eu, na verdade, vos batizo em água, na base do arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu, que nem sou digno de levar-lhe as alparcas; ele vos batizará no Espírito Santo, e em fogo. 12) A sua pá ele tem na mão, e limpará bem a sua eira; recolherá o seu trigo ao celeiro, mas queimará a palha em fogo inextinguível. 13) Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. 14) Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? 15) Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu.

Nós vemos nessa passagem das Escrituras, o tempo em que João Batista começou a pregar. Qual era o tema da pregação de João Batista? O arrependimento.  Mas qual era o motivo do arrependimento? “Arrependei-vos porque é chegado o Reino de Deus ou está próximo o Reino de Deus” (Mateus 3:2).

Vamos em frente, no capítulo 4, versículo 17, quando Jesus disse: “Arrependei-vos porque está próximo o reino dos céus”. Então, tem duas coisas importantes que devemos observar: O tema da pregação, o fundamento,  a base. Primeiro, João Batista, e depois, Jesus,  disseram a mesma coisa: ARREPENDIMENTO, e o motivo; qual? Estava próximo, já estava chegando o Reino de Deus.

Olha, cuidado, porque  quem está governando é Deus. Até ali, o povo Judeu, o povo que era chamado povo de Deus, sempre tinha um rei.  Que rei era? Vários homens; Salomão, Davi, Ezequias, Josias, etc. Vários  reis reinaram aquele povo, mas eram pessoas que tinham falhas, por mais que fossem homens de Deus, eles falhavam.

Jesus é rei para sempre, como está escrito (Hebreus 5:6).   Quando foi que começou o reinado de Jesus? Começou lá; Ele é rei eternamente. Vocês já souberam de algum rei depois de Jesus?  Surgiu algum outro nome que fosse colocado como Rei para o Povo de Deus? Não. Quem é que reina o Povo de Deus hoje? JESUS CRISTO. Onde é que está escrito: “não quiseram que ele reinasse?”, Lucas 19: 24 a 27; “Não quiseram que eu reinasse…”.

Então, era exatamente o que João Batista havia falado: “cuidado, porque é chegado o Reino de Deus e Ele vai reinar”.

Estávamos comentando agora mesmo, se tem avareza, o que Deus vai nos dar? Ele está reinando, se o Carlinhos disser: “Senhor, o Senhor colocou tanto dinheiro na minha mão e eu estou ficando avarento, estou gostando demais, afasta isso de mim porque eu posso perder o Reino de Deus por causa disso”. Pelo seu comportamento, você vai ser aprovado ou reprovado. Deixe Deus reinar, deixe Deus governar. Deus nos prova numa coisa boba, e às vezes, nos rebelamos.  Muitas pessoas não vão deixar Deus reinar.

O que está acontecendo na terra hoje? Quando Jesus veio na terra, Ele veio para reinar só o Povo de Deus? Não. Ele veio para o Povo de Deus, mas a oportunidade foi  estendida a todos os homens, qualquer um.      “Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;” (João 1:12).

Então, qualquer pessoa que, ouvindo o Evangelho, ouvindo essa palavra que estamos falando, aceitar o reinado de Deus na vida dele, o Governo de Deus, aceitar a Doutrina de Cristo, essa pessoa torna-se Filho de Deus, com todas as regalias; participará de todas as bênçãos, herdará todas as coisas que estão prometidas aos Filhos de Deus.

Ao filho de Deus foi prometido reinar. E nós vamos fazer o quê? Reinar.  Vamos ter vida eterna.           Aos Filhos de Deus foi prometido um corpo incorruptível. “Cairão  mil à sua direita, dez mil à sua esquerda e tu não serás atingido”. (Salmo 91:7). Participará da primeira ressurreição, não entrará no juízo final; quanta bênção.

Esaú trocou tudo isso por um prato de comida e, às vezes, trocamos tudo isso por causa de um homem, por causa de uma mulher, por dinheiro. O que o inimigo ofereceu a Jesus? “Olha os reinos da terra, olha a glória desse mundo, eu te dou tudo que você quiser”. Quem deu tudo ao diabo? O homem. E o diabo ofereceu tudo a Jesus (Deus).

Nós podemos trocar o Reino de Deus por uma posição, uma casa, um carro, etc.   O problema todo resume em deixar  Deus governar; por isso Ele disse que é chegado o Reino de Deus (Mateus 4:16). Cuidado, o arrependimento significa cuidar.

O povo acha que as coisas vão ficar impunes; você mente e não acontece nada, faz um mal e não acontece nada, é porque ainda não chegou o juízo final, o julgamento. Hoje quem é que está sendo julgado? A Igreja.  O julgamento é sobre a Igreja. Nós não podemos pisar fora, senão, não ficamos no meio do Povo de Deus.

Então, os homens andam em seus próprios caminhos, o ímpio faz o que quer, mas nós não. “O santo santifica-se ainda mais, o justo justifica-se ainda mais” (Apocalipse 22:11). Esse arrependimento não acontece uma vez só.  Na medida em que você vem sendo alertado, na medida em que você vai errando, você vai sendo corrigido.  Porque é o Temor de Deus. O Senhor reina, não adianta eu querer fazer escondido. Por quê? Porque o Rei está de olho em mim.

Quando nos conscientizarmos disso, ficará mais fácil.  De repente, você vai fazer um negócio e Deus lhe prova no negócio. Deus vai ver como você reage tomando prejuízo! Amém?! É nessa hora que temos que lembrar como foi que o Senhor falou. “Por que me diz Senhor, Senhor, e não faz o que eu mando?” (Mateus 7:21). O Senhor falou que é assim, então faça assim.

Arrependimento, em outras palavras, é ter cuidado com aquilo que fazemos. Porque chegou o Reino de Deus.

Nós estamos apenas esperando a manifestação do dia da glória de Deus, estamos aguardando a redenção do nosso corpo, a nossa vitória.

Enquanto estivermos neste corpo, estamos ausentes, estamos longe de Deus. Podemos sentir que Ele está aqui, mas não podemos vê-lo.

Ainda o Ramiro não está assentado no trono, mas ele está em Cristo, já reina, ele já disse não ao pecado; sabe o que faz ele enxergar? Saber que aquele conselho não é de Deus?  Porque ele aprendeu com Cristo, ele já sabe,  ele está sendo ensinado por Deus.  Isto é religião? Isto é fanatismo? Isto é o quê? Uma conscientização.

Por que as pessoas procuravam João Batista?  Para serem batizadas (Mateus 3).  E o que João Batista respondeu? “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento…” (Mateus 3:8).      Então, porque aquelas pessoas foram procurar João Batista? Porque elas ouviram João Batista, concordaram com ele e ficaram preocupadas com aquilo. “Vamos ficar com você”!

Eles aceitaram a doutrina de João. Aí, o que João respondeu para eles? Adianta virem só aqui e serem batizados? Então, o batismo significa que aquela pessoa passou a concordar com aquela doutrina, com aquilo que João Batista falou.

Mas João disse que é preciso mostrar na sua vida que realmente você está  de acordo. Você tem que produzir frutos, mostrar que você mudou, não é só mostrar que batizou não, tem que haver mudança. Será que essas pessoas aceitaram a Doutrina de Cristo? Qual é a prova? A MUDANÇA.

Mude, toma jeito, porque o machado está  à raiz da árvore. A árvore que não mudar, que não produzir bom fruto, será cortada e lançada no fogo.

Haverá um dia em que as coisas não ficarão impunes; como estamos vendo, todos terão que prestar contas diante de Deus, os mortos e os vivos. Os mortos levantarão para prestar contas diante de Deus. O NOSSO JULGAMENTO TEM SIDO AGORA.

No nosso meio, se uma árvore não produzir fruto digno de arrependimento, o que Deus faz com ela? Corta. Ele vai tirar, precisamos mostrar que somos cristãos.

Agora em Mateus capítulo 3 versículos 13 ao 15: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.  Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu”. Precisava Jesus ser batizado por João? Não precisava, só foi para cumprir as Escrituras Sagradas. Mas, Ele concordava com João, Ele estava plenamente de acordo; antes que João fosse, Ele já era. João Batista falou: “Não sou digno nem de desamarrar as suas sandálias”.

“O que Ele sabe, o que Ele conhece é muito mais do que eu, agora como é que Ele vem para ser batizado por mim”? Mas Jesus disse para ele: “Por uma questão de cumprimento da palavra”.

Será que as pessoas que estão no nosso meio, uma vez mudadas, já produzindo fruto digno de arrependimento, que prova que elas mudaram, precisam ser batizadas? Precisam, para cumprir as Escrituras. É o batismo que salva? Não.  O batismo salva, mas ligado ao arrependimento, à mudança de vida, não simplesmente lavar o corpo. O batismo é o cumprimento da palavra. Jesus começou pregando o arrependimento. “Aquele que mente, que rouba, não minta  mais, não roube mais, porque o Senhor está reinando”.

I Pedro capítulo 3, versículos 7 ao 21:

7) Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações. 8) Finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal, misericordiosos, humildes, 9) não retribuindo mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; porque para isso fostes chamados, para herdardes uma bênção. 10) Pois, quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano; 11) aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a. 12) Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos à sua súplica; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal. 13) Ora, quem é o que vos fará mal, se fordes zelosos do bem? 14) Mas também, se padecerdes por amor da justiça, bem-aventurados sereis; e não temais as suas ameaças, nem vos turbeis; 15) antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós; 16) tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, fiquem confundidos os que vituperam o vosso bom procedimento em Cristo. 17) Porque melhor é sofrerdes fazendo o bem, se a vontade de Deus assim o quer, do que fazendo o mal. 18) Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado no espírito; 19) no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; 20) os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava, nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas, isto é, oito almas se salvaram através da água, 21) que também agora, por uma verdadeira figura o batismo, vos salva, o qual não é o despojamento da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo.

Quando nós procuramos o batismo, é porque concordamos com o Evangelho, estamos de acordo com o Evangelho,  descobrimos que chegou o Reino de Deus.  Aí, eu não faço mais as coisas erradas, por quê? Por causa da minha consciência para com Deus.

Tem alguém o proibindo de fazer as coisas erradas? Por que você não faz? Por causa da sua consciência para com Deus. Tem alguma lei que vai conseguir fazer você ter uma boa consciência? Não. O que vai fazer? É  Deus, é o Espírito Santo.  Eu aceitei de coração, eu quero ser reinado por Deus. E tudo o que eu faço, eu faço para agradar a Deus. Não é tremendo!?  É muito bonito.

Não adianta tentar fazer as coisas escondidas, passar os outros para trás, agora pode nos largar  sozinhos, é uma questão de consciência; porque é o Senhor que nos reina.

Oração:

Pai, nós te louvamos, nosso Deus, nosso Senhor, por estar reinando; quantas vezes  desejamos não fazer aquilo que não te agrada. Perdoa-nos, ó Pai, se o nosso coração ainda não tem sabido responder; nos perdoe, Senhor, por nossos olhos não saberem ainda enxergar o seu verdadeiro caminho; mas nós queremos, Pai, colocar as nossas vidas diante do Senhor,  para Te pedir forças; renova as nossas forças; dá-nos, Senhor Deus, do seu Espírito Santo, alimenta-nos da verdadeira água, alimenta-nos da água da fonte; não nos deixe passar por águas sujas, poços já pisados;  não nos deixe, Senhor Deus, de forma alguma, sermos enganados.  Nós queremos a verdadeira fonte, mesmo que venha nos custar a nossa própria vida nesta terra.   Que possamos ganhar com a recompensa do Senhor a verdadeira vida, a vida eterna, viver ao Teu lado para sempre, Senhor.  Amém! Amém!

Comente esta materia...

Login - Desenvolvido por: Rafael de Miranda