Reunião de Casais: A importância da oração

2)
Nossos atos estão no Livro

A
importância da oração

“Logo que tomou o
livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se
diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e taças de ouro cheias de incenso,
que são as orações dos santos.” Apocalipse 5:8

  Os vinte e quatro anciãos chegaram
diante do trono com harpas e taças, cada um deles. A harpa significa uma coisa
e a taça cheia de incenso são as orações dos santos. Chegaram diante de onde?
Do trono.

“E
vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro
e por fora, selado com sete selos. E vi um anjo forte, bradando com grande voz:
Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos?

E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro,
nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de
abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele. E disse-me um dos anciãos:
Não chores: eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para
abrir o livro e desatar os seus sete selos. E olhei, e eis que estava no meio
do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos um cordeiro, como
havendo sido morto, e tinha sete pontas e sete olhos, que são os sete Espíritos
de Deus enviados a toda terra. E veio, e tomou o livro da destra do que estava
assentado no trono. Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte
e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e
taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um
novo cântico. Dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos;
porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo,
e língua, e povo, e nação; E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e
eles reinarão sobre a terra. E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do
trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e
milhares de milhares, Que com grande voz diziam: Digno é o cordeiro, que foi
morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória,
e ações de graças. E ouvi a toda criatura que está no céu, e na terra, e
debaixo da terra , e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer:
Ao que está assentado sobre o trono, e ao cordeiro, sejam dadas as ações de
graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. E os quatro seres
viventes diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostaram-se, e adoraram ao
que vive para todo o sempre.”  (Apocalipse 5:1-14)

 

Detalhe importante no
versículo 8: “Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e
quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e
taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.”
 Esses
dias estávamos orando na casa da Fernanda e ela teve a visão de um livro.

 Fernanda -
Um anjo chegava com
um livro grande e ia passando as folhas. Elas eram transparentes, uma letra
impecável, com pontos e vírgulas, tudo direitinho. Eu percebi que o que estava
escrito no livro era o que é falado aqui. Eu conhecia algumas palavras, eu
passava o olho bem rapidamente enquanto Ele ia me mostrando; a folha era
transparente, bem limpinha, de tal forma que eu via de um lado para o outro; só
era escrito na parte da frente… 

A folha era transparente,
mas só…

Fernanda – De um
lado. 

Só via um lado, quando
passava a folha você via o que estava escrito.

Fernanda – Não era escrito
dos dois lados, só da frente.

Fernanda – Na última folha
Ele parou, estava escrito quase até o finalzinho, eu percebi que tinha algumas
linhas que tinha mudado a letra e a cor da caneta. A letra não era aquela letra
tão bonita, ela diferenciou. Eu vi que Ele não agradou, e disse: “Isso aqui nós vamos apagar, não vai ficar
nem a mancha. A borracha que vou usar não vai deixar nem manchar.”
Ele
apagou e escreveu lá: as minhas ovelhas ouvem a minha voz. Escreveu bem
grande no lugar que estava escrito.

É assim: quem busca acha,
quem procura encontra, será aberto a quem bate. O certo é que nós só vamos
entender as coisas de Deus se nós estivermos buscando a Deus. Se você estiver
buscando a Deus,   vai entender.

 Então, qualquer
problema que houver deve ser levado a Deus, quem vai resolver as coisas, na
verdade, é Deus;
por quê? Porque nós não podemos resolver, não podemos
julgar aquilo que está sendo feito, aquilo que você está vendo. Às vezes você
está vendo uma coisa, que não está certa, mas você vai julgar? Condenar? O que
você vai fazer? Você vai orar, colocar aquilo diante de Deus, esperar que Ele
abra os seus olhos e te ajude.

 Você não vai nem
aceitar naturalmente as coisas e nem vai julgar. O certo é que aquilo não
estava de acordo com Deus, tinha alguma coisa no livro que não estava de acordo
com Deus. Ele veio e apagou, mas por que apagou? Porque nós estávamos ali questionando,
orando, perguntando, indagando: “Senhor,
é assim?”
Ele teve o cuidado de apagar e modificar aquilo que estava sendo
escrito no livro. Por que isso? Porque aquele é o livro que vai ser aberto.

 Ninguém foi achado
digno de abrir o livro, ou seja, ninguém vai ser digno de julgar o mundo. Nem
no céu, nem na terra, não foi achado em nenhum lugar alguém que pudesse julgar
o Paulinho, o Welmo. Por mais que a gente veja as pessoas fazerem as coisas,
nós não temos condições pra julgar, pra jogar pedra.  Não é que não está
errado, estou vendo que está errado, mas eu não posso fazer isso, não sou
digno. Mas vai chegar o momento que Deus vai julgar aquilo que está acontecendo
e no livro vai estar registrado tudo o que acontecer com a igreja.

 Quem são os vinte e
quatro anciãos? Temos conhecimento dos apóstolos, mas tem esses vinte e quatro
anciãos também. Eles estavam ali diante do trono mostrando alguma coisa na hora
do julgamento, do juízo. Estava, naquele exato momento, sendo aberto o livro, e
ninguém foi achado digno de abrir, de tirar o selo do livro e abrir, porque
certamente Deus selou, fechou.

 O que tinha dentro do livro? Nossos atos,
nossa oração, nosso louvor estavam nas taças e Deus estava ali pra ver se a
taça estava cheia com a oração dos santos. É como se fosse conferir uma coisa
com outra. Essa oração está na página tal. Esse louvor aqui, as harpas
simbolizam o louvor, está na página tal.

 Tem jeito de você
falar que não fez o louvor, não fez aquela oração, que não ouviu aquela
reunião, não participou daquela reunião? Não! Por quê? Porque as duas coisas
iam ser registradas… Isso que é julgamento. Ali dentro da taça, estava
simbolizando a pessoa, o que ela falou, as orações, o louvor simbolizado pela
harpa e o livro com todos os registros.

 Na oração que nós
fazíamos, pedíamos: “Senhor, apaga isso
aí pra nós, tira isso aí, eu não concordo com isso. Se o irmão concorda é
problema dele, põe na taça dele, não põe na minha não. Eu não estou de
acordo com isso aí.”
Então Ele apagou. As Escrituras dizem que o homem
vai ser julgado por toda palavra que ele falar. Por isso Ele recomenda que
na hora de medir, devemos medir com folga. Na hora de ter misericórdia,
compaixão, dó, piedade…

 Deus orienta a
igreja a fazer dessa forma. O Evangelho é nossa salvação por causa disso, tem
tudo que diz respeito à salvação. Você pode estar totalmente errado, mas eu não
tenho direito de vir e excluir você. Na verdade eu tenho que te aguentar!

 Vou ter que às vezes
engolir o Wender, às vezes o Wender vai ter que engolir o Fernando. Nós vamos
ter que aguentar o Fernando e assim por diante. O nosso julgamento vai existir,
todos nós estamos sendo julgados agora. Por isso que o livro estava lá.
Aconteceu hoje (seja um bem ou um mal), já está no livro!

 Não foi achado
ninguém digno de abrir a não ser Jesus Cristo. O único que pode jogar
pedra, condenar, absolver… “Senhor,
lembra que eu pedi perdão, pedi que tivesse misericórdia, que a humilhei porque
não tinha entendimento, compreensão, o Senhor viu que eu queria fazer de um
jeito e não era capaz. O Senhor viu o esforço que nós fizemos, tal…”
Tudo
isso Ele está vendo, enxergando.

  “Logo que
tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos
prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e taças de ouro
cheias de incenso, que são as orações dos santos.” (Apocalipse 5: 8).
 Oração!
A taça, aquilo ali era a nossa defesa. O louvor, a oração era a nossa defesa. O
livro estava ali, tudo que tinha se passado, mas a oração era nossa defesa. Eu
tiro como aprendizado, porque se nós não tivéssemos orado, não tinha apagado
aquele pecado.

 “Eu vi, está escrito aqui tal dia, tal hora, tal lugar. Você creu,
tanto é que aconteceu isso, isso. Não vem falar pra mim que você não acreditou
não, está aqui…”
Mas o que salvou a gente? O anjo que vem com a taça
cheia de oração, fala: “Está aqui a
oração do Fernando. Ele realmente creu, olha aqui a oração dele pedindo ao
Senhor perdão, misericórdia, ajuda, pedindo que abrisse os olhos dele.”
E
se não tiver oração lá, vai ficar pelo que está escrito, anotado. “Eu te vi fazendo isso, falando isso, isso.
Você procedeu desse jeito. Você pensou assim e não tem nenhuma oração pra te
defender, te ajudar.”

 O que isso tem a ver
com a reunião de casais? Eu não sei mais separar reunião de casais, de
solteiro… O que tem a ver isso com reunião de casais, conosco, com os casais,
com casa, com a família da gente?

André – Acho que tem tudo
a ver, pelo fato de que nós precisamos orar. Já vi que eu preciso de orar e
muito.

 Pronto! É isso que
tem a ver. Você viu que você precisa orar, sua esposa às vezes não viu, mas
você viu. Se perguntasse à esposa, ela poderia responder outra coisa. Mas  ele viu que precisa orar e muito, por quê?
Quanto mais oração tiver ali na taça, melhor! São as orações dos santos. Quanto
mais oração tiver da Paula, não vai ser bom? 

 Porque pode ter
muita coisa contra a Paula, mas vai ter muitas orações a seu favor! Porque se
nós formos fazer só aquilo que achamos que é certo, que a gente pensa que é
certo,  acabamos não fazendo nada. Se
formos julgados por nossa própria justiça, acabamos não fazendo nada, mas
também a minha oração vai ser que tipo? Oração vazia, hipócrita. Mas do jeito
que mostramos aqui, o André logo disse: eu preciso orar e muito. Por quê? Do
que ele se lembrou?

 André – Da minha
vida mesmo. Olhei pra mim e vi que eu preciso mesmo. 

Você viu que o livro…

André – Tem muita coisa
escrita.

 Contra você! Eu
posso até estar errado na minha interpretação, mas o que eu estou crendo que a
palavra está dizendo, me mostrando, é exatamente isso, é o livro contra as
orações. O livro onde certamente estão registrados todos os nossos atos,
atitudes, conversas, etc. E as orações que estarão ao nosso favor. “Todo aquele
que invocar o Senhor será salvo.” (Atos 2:21).

 Se eu vi um negócio meio estranho, o
que tenho que fazer? Invocar o Senhor. “Senhor
eu vi, ouvi isso, está acontecendo isso, aquilo. O que o Senhor acha?”
Põe
nas mãos de Deus! “Senhor, julga a minha
causa, analisa, tem misericórdia, nós estamos nessa situação entre a cruz e a
espada.”
 

 Isso tem a ver com a
nossa casa, por quê? Porque têm acontecido tantas coisas dentro de casa que vai
diminuindo a oração. Por exemplo: a televisão dentro de casa diminui a oração,
tanto de menino como velho. Eu não estou falando pra você tirar a sua
televisão, estou mandando você orar. Deus não está mandando você tirar
televisão, mas Deus está mandando você orar.

 Se você arrumar um
trabalho de manhã, outro a tarde e outro a noite, o dia inteiro, pode arrumar.
Deus não está impedindo você de arrumar trabalho, Ele está mandando você orar! A
oração vai ser sua defesa!
Ah! Eu não orei porque estava
trabalhando…”
Vai ficar escrito só… O que foi pra taça? Você não fez
oração, o que foi pra lá? Foi só para o livro, a bobagem que você falou, que
você não orou porque estava trabalhando. Não orou porque passou o dia todo
ocupado, estava fazendo hora extra, não orou e chegou em casa cansado.

 Na sua oração: “Senhor, ensina o que tenho que fazer,
dirige o meu coração. Eu não posso ficar parado…”
Por exemplo: o Paulinho
não tem que trabalhar? Tem! Mas justifica? Você vai chegar lá e dizer: “eu não tive tempo, tive que trabalhar.”
Não justifica! Não existe essa possibilidade. Eu não vejo. Tomara que Deus
revele pra nós através de uma visão, de um sonho, que eu estou certo. Se Deus
confirmar que eu estou errado, nós vamos mudar de opinião; do jeito que Deus
mandar, nós vamos mudar.

 Mas eu estou
entendendo assim: que tinha um livro, e nele estava escrito tudo! Como a Paula
falou: na oração o salmista falou: “Senhor,
apaga as minhas transgressões, apaga toda dívida que o Senhor tem contra mim.”

Deus foi lá e apagou porque ele viu sinceridade, pureza, justiça na oração do
salmista.

 Todos os salmos são
orações perfeitas. Cabe a nós, todas as vezes que formos orar, aproveitar o
salmo, porque você vai tirar um ensinamento como a Paula está lembrando aqui.
Quando você orar, pega um salmo, pense no salmo e ora ali em cima… Não existe
esse negócio: “com Deus me deito, com
Deus me levanto.”

“Não
me compraste por dinheiro cana aromática, nem com a gordura dos teus
sacrifícios me encheste, mas me deste trabalho com os teus pecados, e me
cansaste com as tuas maldades. Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas
transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.” (Isaías 43:
24-25)

 Mas por que Ele
apaga os pecados?

Porque a pessoa ora…

 “Eu, eu mesmo,
sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não
me lembro.”
Quando você conversou com Deus, Ele falou isso: “Sou eu que apago…” Se a pessoa não
estiver conversando com Deus, isso não acontece não!  “Procura
lembrar-me; entremos em juízo juntamente: apresenta as tuas razões, para que te
possa  justificar.” Isaías 43: 26

 Então, você pode
dizer: “Senhor, sabe por que faço isso,
isso…”
Mas Deus vai dizer pra você: “Mas  isso não justifica, meu
filho. Faz assim, faz dessa forma.”  Se você apresentar as suas razões,
Deus vai te dar uma solução. Como quando nós oramos hoje, o que Deus mostrou na
visão? Que todo mundo vai ao trabalho, todo mundo com capacete de trabalhar,
vai ao trabalho. Ficar parado não é o caso!

 Vai ao trabalho e
ora, apresenta as suas razões, justifica: “Senhor,
olha, está acontecendo isso, vou passar a fazer isso, eu estou trabalhando de
dia, de noite, estudando, fazendo e etc. Meu tempo está consumido.”
  Apresenta suas razões… “Ajuda-me, alivia o meu fardo. Faz com que eu tenha tempo para orar,
para buscar o Senhor…”

 Será que não é o
inimigo que está ali tirando todo seu tempo? Apresenta isso em oração a Deus e
diz: “Senhor, eu acho, penso que é o inimigo que está roubando, tirando todo
meu tempo. Eu vou orar, ler, estou cansado e não consigo.” Apresenta as suas
razões e Deus vai lhe ajudar. “Apaga as minhas transgressões.”

 O que estamos querendo dizer é que a
igreja tem que orar, caso contrário, no livro está sendo registrado tudo… O
que vai acontecer se você não for salvo pela graça? Você vai estar diante desse
livro, do juízo de Deus.

 Não é melhor você
pedir agora para Deus apagar suas transgressões? Não é melhor você orar,  pedir direção, pedir pra Ele te guiar,
orientar, perdoar seus pecados? “Senhor,
eu falei mal de fulano, eu julguei cicrano. Senhor, eu tenho sido omisso nas
coisas. O Senhor fala, a gente escuta e não faz nada… Tem um, dois, três dias
que está acontecendo comigo…”
A gente tem que colocar diante de Deus as
coisas que estão acontecendo. Clama em alta voz sem constrangimento, faça soar
sua trombeta. Pronto! Acabou de orar, vai deitar e dormir descansado. Por quê?
Porque você confiou em Deus, entregou os seus caminhos a Ele, acreditou que
Ele, sendo misericordioso, vai te ajudar.

 Então o marido não
pode ficar esperando pela mulher e vice-versa. O solteiro não pode ficar
esperando por mãe, pai, namorado, quem quer que seja. É bom demais o fato de
ser solteiro porque  não tem essa
desculpa de ter que dividir. Agora, o casado, o diabo faz isso, aproveita a
mulher, o filho, o neto… Ele tem muito jeito de apertar, mas não tem nada
que justifica, porque com oração tudo se resolve.
Se não tem tempo, ora em
espírito, ora e vigia sem cessar.

“Bem-aventurado
aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o
homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.
Enquanto eu me calei, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo dia.
Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em
sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri.
Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a
maldade do meu pecado.” (Salmo 32:1-5)

 Esse Salmo confirma
o que estamos pregando. A oração é o combustível, é fundamental pra nós.
Falamos: “vamos orar?” A igreja ora
dois, três minutos e não sabe orar mais. Imagina a quantidade de coisas, você

vai lembrar, passar a pensar no quanto você podia orar pra você mesmo e depois
orar pelos outros.

 Quanto mais você
ora, parece que mais vai chamando atenção pra aumentar mais o poder da oração,
por quê? Porque cada um de nós sabe das nossas necessidades. No Salmo que
lemos, é uma oração pessoal. Como vou ser justificado, perdoado? Como Deus vai
me ajudar, apagar minhas transgressões se eu não oro?

“Semelhantemente
vós, mulheres sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se
alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem
palavra; Considerando a vossa vida casta, em temor. O enfeite delas
não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na
compostura de vestidos; Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível
trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus. Porque
assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus,
e estavam sujeitas aos seus próprios maridos; Como Sara obedecia a Abraão,
chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem, e não temendo
nenhum espanto. Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento,
dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros
da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.” (I Pedro 3:
1-7)

  O que viram de importante? A mulher
quer influenciar o homem de que maneira? A mulher vai chamar atenção do homem
de que maneira? Qual  mulher quer chamar
atenção do marido com oração? Você acredita, confia em Deus? Acha que é
possível a mulher chamar atenção do marido só com o procedimento santo?

 “Considerando a
vossa vida casta, em temor.”
Você vai chamar atenção do marido assim, você
tem coragem? Entendeu? Não entendeu Virgínia? Com você não funcionou? Aqui não
obriga, você fez o que tinha que fazer! Você pode ganhar o seu marido na hora
do juízo… Se as orações, seus procedimentos forem levados em conta? Seu
marido ainda tem muito chão pra andar; não quer dizer que vai trazê-lo pra
você, talvez trazendo pra você, desarruma sua vida…

 Aqui está dizendo
que as mulheres devem ser assim, os homens assim, etc. Para que não sejam
impedidas as vossas orações. Ficou claro que a mulher deve acreditar e fazer
aquilo que tem que fazer? O resto cabe a Deus! O juízo pertence a Deus, mas
normalmente a mulher quer ganhar o marido de que jeito? Fazendo
lipoaspiração…, não é assim?

 Mulher com cabelo
enrolado, feio, sem pintar, sem fazer escova, sem nada, com sandália baixa,
etc. Fala qual o homem que vai aceitar isso, que vai querer isso? “Porque
assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em
Deus…”
Até que dia ela esperou? Até o fim! Você não sabe, tem que esperar
até o fim. Como você diz que não funcionou? Não deu certo, não funcionou?
Paciência, você não quer se salvar, não quer o céu? Ou você quer o marido? Você
quer salvação ou acha que seu marido é melhor que o céu? Ele pode ser bom, mas
melhor que o céu… Tem mulher que idolatra o marido de tal maneira que ela
perde o céu, mas não perde o homem. Tem marido que idolatra a esposa…

 Então, tudo isso que
a gente faz é para não atrapalhar, não impedir as nossas orações. Vê a
importância das orações!!!  Deus disse: “a minha casa será chamada casa
de oração” (Isaías 56:7).
E não precisa esperar ficar feia para poder
começar fazer, porque aí já não vale mais nada não. Agora, você tem que orar
mesmo, não precisa esperar esculhambar de vez pra poder orar não!  

 Tem que ser agora,
você tem que ter coragem de mudar, orar, clamar, tem que ter coragem de fazer
as coisas é agora. Tem que tomar a decisão é agora; a bonita, a que não é
bonita, o homem que está bem, o que não está bem, o pobre, o desempregado, o
que tem dinheiro, o que não tem… Todos nós temos que procurar fazer o que tem
que ser feito agora.

 Rosemar  - Só orando mesmo, sobrou pra igreja é
realmente orar. 

Você gostou?

Rosemar – Gostei. O que
ficou bastante frisado é que eu preciso orar, porque é a minha defesa. Tem os
vinte quatro anciãos, os seres viventes que estavam com harpa, louvor e na taça
estava a oração dos santos. Vai estar escrito tudo que a gente está fazendo. O
que Deus quis dizer pra mim hoje foi que é difícil fazer os cem por cento, e
que a minha defesa vai ser orar. Se eu não orar a minha taça vai estar vazia.

 A sua contribuição,
a sua defesa, o que deveria estar dentro da taça não vai existir porque você
não orou. Nós ganhamos nossa salvação é com oração. Deu para entender? Você é
uma pessoa de oração, tem feito oração?

Lucas – Não senhor. 

Tem dificuldade pra orar?

Lucas 
- Tenho, não oro o tanto que deveria orar. 

Você ora mais ou menos cinco minutos
por dia?  

Lucas 
- Um pouco mais, mas é pouco. 

Você ora todo dia?

Lucas 
- Todo dia. 

Graças a Deus! E a esposa ora mais que
o esposo?

Dani – Não senhor. 

Mas ora?

Dani – Oro. 

 Agora com essa reunião
vocês vão orar mais! Eu vou dar testemunho, mas testemunho da gente não vale.
Deus é que dá testemunho da gente. A melhor época da minha vida, que eu mais
vivi uma vida intensa com Deus, foi o tempo que mais orei. Eu sentia falta, eu
queria vir embora rápido, ir logo pra casa para orar. Eu sentia falta. Se eu
não orasse, o dia não existia pra mim. Não tinha oração minha que fosse menos
de uma hora e era de joelho. Eu tinha uma vontade de chegar logo em casa, fosse
dez, onze horas. Às vezes eu passava direto, nem cumprimentava meus filhos,
passava direto e ia para o meu lugar de oração. Cada um deve ter seu lugar de
oração.

 Começa habituar a
orar. Porque às vezes você está ali de joelho, não tem palavra, nem sente a
presença de Deus… Fica ali e reclama pra Deus: “Senhor, o que está acontecendo? Eu não estou sentindo a sua presença.
O que está acontecendo? Eu não consigo nem orar.”
Aí você lê um salmo e, de
repente, começa a sentir… Às vezes você estava ali muito oprimido, por isso
que não tinha oração, mas vai saindo a opressão, vai voltando a calma… Quando
a gente está muito oprimido, assustado, ameaçado, quando a situação está assim,
é muito difícil orar.

 Jesus foi orar e
sentiu dificuldade, Ele voltou e pediu aos discípulos: “Orem, vocês estão dormindo…”
E Ele foi orar novamente. Foi um momento que Ele teve dificuldade. Às vezes a
gente tem dificuldade, mas fica ali e Deus vai anotar também que você ficou ali
de joelhos, querendo fazer oração. Deus vai anotar que você se esforçou. Amém!

 Valeu a reunião?
Valeu a pena vocês virem aqui?

Que Deus abençoe vocês,
que possa ajudá-los nessa tarefa difícil que é buscar a Deus em oração. É uma
tarefa difícil, você precisa se esforçar, romper a barreira.

 Outra coisa que
falamos aqui é sobre a mulher, essa mudança radical dificilmente vai existir,
mas não custa nada você começar, tentar, propor: “Senhor, como faço se o mundo chegou aonde chegou?”  Oração, o
certo é orar, perguntar pra Deus, conversar com Ele. É uma benção.

André – Amém! Orar.

 Tudo nós conseguimos
com oração, porque tudo é possível ao que crer. Porque quem crê, ora, faz
oração, pede a Deus.
Adianta
esperar no homem, no mundo? Não! Tudo bem, vamos amar, ajudar as pessoas, mas
vamos esperar em Deus, orar, conversar com Ele que vai julgar a nossa causa,
vai cuidar de nós. Deus abençoe.

 Oração: Senhor, é
isso mesmo? Confirma, é realmente da sua vontade que nós façamos assim? É
realmente a nossa salvação que está ali nas taças, as nossas orações? Com
certeza as orações poderão nos livrar do que está escrito no livro, às vezes,
contra nós. Com certeza no livro não está escrito somente a nosso favor, alguma
coisa está escrita contra nós… Amém!

 Mas as nossas
orações não só por nós, mas pelo mundo, por nossos irmãos, pela igreja, pelas
coisas que estamos vendo… É a intercessão do Espírito através de nós. Que
Deus possa confirmar nosso entendimento, pensamento.

2 de Respostas para “Reunião de Casais: A importância da oração”

  1. deusely rocha disse:

    Não oro frequentemente,mas tenho vontade de falar com Deus abertamente,porém só penso,não abro a boca para que o que estou pensando saia como forma de confição de meus pecados,como pedido de ajuda as minhas dificuldades,penso que amanhã farei diferente,mas me pergunto haverá amanhã?Uma das causas principais de eu não orar é vergonha de abrir a boca,medo de pedir coisas sem importância para Deus.depois dessas palavras da reunião vou tentar fazer difernte,vou me esforçar em nome de Jesus……

  2. HELMAR disse:

    REALMENTE E A ORAÇÃO QUE VAI ME AJUDAR A VENCER AS TRIBULAÇOES, ESPERO FAZER DIFERENTE AGORA.
    ORAR MESMO, AOS PES DE DEUS SO ELE P/ ME AJUDAR.

Comente esta materia...

Login - Desenvolvido por: Rafael de Miranda