Free songs

A importância da unidade no casamento.

5) A importância da unidade no casamento.

Reunião de Casais – 31.12.09

Amém, que Deus abençoe vocês, tenham todos uma boa noite. Aqui no livro de João, no capítulo  10,   versículo 30: “Eu e o Pai somos um;”  você poderia ler também Marcos,   capítulo  3,  versículo 24: “E, se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir;” e  Mateus, capítulo 12, versículo 25: “Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá.”

Isso: “toda casa dividida não subsistira,” “eu e o pai somos um,” o que nós estamos querendo tirar daí? A importância que tem a unidade dentro de casa, da família; também a unidade que Ele tem com a igreja. Ele é a cabeça e a igreja é o corpo; o corpo de Cristo é a igreja e a cabeça é o pai. Também quando Ele fala: “toda casa dividida contra si mesma não subsistirá…” Welmo o que significa subsistir?

- Subsistir é existir na sua essência. Hoje existe casa? Existe, mas na sua essência, como Deus criou a casa, ela já não existe mais.

Ela já não existe para aquilo que foi criada, para a sua finalidade. Tem uma diferença entre existir e subsistir. Por exemplo: existir é existir simplesmente; esse banco existe, mas se nós quebrarmos os pés dele, o banco existe, mas não subsiste; ele não cumpre mais a sua finalidade que é para as pessoas sentarem, então, ele não subsiste. Uma família que é dividida, mãe, pai, filho, cada um para um lado… A família existe, mora na rua tal, número tal, o pai continua casado com a mãe, os filhos continuam sendo filhos, a família existe, a casa existe, mas não subsiste!

Por isso que Ele usou essa expressão, as escrituras são realmente sábias, se você procurar,  você vai ver a importância que tem você entender o fundamento das escrituras. Não subsistirá, é muito diferente de existir; a casa existe, a família existe, mas não subsiste, ou seja, ela não desempenha a sua finalidade. Por quê? Porque ela é dividida, ela não pode executar o trabalho para o qual foi criada, designada.  É preciso que ela subsista, é preciso que ela desempenhe a função de casa, família.

A igreja não subsiste se ela não desempenhar a sua função, se ela não estiver executando o trabalho para o qual foi criada. A igreja foi criada para colaborar com Deus, para ajudar, assim como a mulher foi criada para ajudar o homem. Hoje está muito difícil o relacionamento entre homem, mulher, família, porque não aceitam, não reconhecem o seu lugar, seu trabalho, sua finalidade, seu propósito. Se eu não aceitar, como é que posso andar junto, se não há acordo entre eu e a minha mulher como vamos andar juntos? Vamos existir, mas não subsistir.

Muitas casas hoje existem, mas não subsistem, porque não desempenham a sua verdadeira função. Quando Jesus disse: “Eu e o pai somos um,” é porque havia perfeita unidade entre os dois. Ele não apenas existiu como igreja, ali estava sendo criada a igreja. A igreja foi criada nessa unidade, nessa relação de amizade.  Ele veio para reconciliar o mundo com Deus. Quando Deus se identificou com Jesus e Ele com o pai,  ficou criada a igreja. Jesus Cristo ficou ali representando a igreja, e o Espírito de Deus representando o pai da família que estava nascendo naqueles dias.

Se a igreja quiser ser feliz, desenvolver o seu trabalho, ela precisará ter uma perfeita unidade com Deus. Quanto mais existir essa unidade, melhor. Nós, um dia, poderemos chegar e dizer: Nós e Deus somos um! Nós somos um só, há uma identidade, uma unidade entre os dois. Para que existir o casamento, a família, a casa, se não tivermos intenção de manter ali dentro uma unidade, de executar a missão que nos foi atribuída? Para que o casamento, existir a casa, para dar problema, dar trabalho?  Os filhos vão sofrer, porque são filhos de pais que não entenderam, que não reconheceram o propósito.

Às vezes não é culpa da pessoa que casa não, ela casou na ignorância, a culpa é nossa mesmo, da igreja. O trabalho da igreja não e de orientar, abrir os olhos? Às vezes os pais não têm o poder de evangelizar os filhos, e os filhos acabam ficando sem evangelização, porque, quando vem para o seio, meio da igreja, também  não tem quem faça esse trabalho. É um problema sério, difícil, eu vejo pouca solução em torno disso; entra ano, passa século e o negócio vem numa tradição, uma coisa religiosa. As pessoas vêm se casando, e depois que casa é que vê o tamanho do problema que arrumou, depois descobre que não havia unidade. Deus disse: “Não havendo unidade a casa não subsistirá.” Por exemplo, o Claudiner e a Carmem estão começando a vida deles praticamente agora, será que tem unidade entre eles? Se não tiver unidade entre eles, a casa não vai cumprir o objetivo do casamento. Se não houver unidade entre vocês, vocês vão trabalhar, ganhar dinheiro, comprar armário, carro, vão ter filhos e vai chegar uma hora que a casa vai rachar, e vocês vão ficar ali embaixo, ela não vai cumprir a sua função, vai apenas existir.

Jesus e Deus, eles apenas existiram? Não! Se tem uma pessoa que passou pela terra sem apenas existir, foi Jesus Cristo!  O que Jesus fez? Ele subsistiu! Ele disse: “Pai, fiz o que o Senhor mandou fazer, o que eu tinha que fazer está feito; agora recebe o meu espírito.” (Lucas 23:46). Jesus Cristo não apenas existiu, Ele subsistiu, Ele cumpriu a sua missão. É isso que nós estamos falando, não é só o casamento, a pessoa que escolheu ser solteira vai ter que subsistir, não vai deitar numa rede e folgar, vai? Não!

Por que Ele escolheu ser solteiro? Para não ter uma pessoa atrapalhando. Ele tinha opção de servir a Deus; Ele pensou: “Se eu me casar, não dou conta não.” O nosso grande erro é que não pensamos quando temos que pensar, só raciocinamos quando a vaca vai pro brejo, quando não tem mais jeito, solução.

Você está vendo… Aí depois que a camada de ozônio não tem mais jeito, depois que os ecologistas… O sistema do mundo quer fazer alguma coisa, você acha que a ciência vai conseguir mudar esse quadro? Não vai nunca. Quando eles tinham que pensar, eles não pensaram. É como no namoro, tem que pensar antes. “Olha, nós não podemos ter filho agora.”   É uma situação que se não pensar… Quando vier o neném, já veio, e aí não adianta pensar mais.

À hora de ver se tem unidade é antes de se casar; não havendo unidade, antecipadamente você sabe que a casa vai cair. A casa cair não significa que vai separar, largar, matar um ao outro, mas, a casa, se ela não subsiste, ela caiu! Estão lá os dois juntos, tem uma casa, vão comprar o fogão, o colchão, a mulher esta grávida, a casa esta lá. Por que eu sei que tem uma casa? Pode ser  um barracão ou até um quarto, a casa que nós estamos falando é um marido, a mulher e os filhos. Aí o pai com sessenta, setenta anos quer evangelizar os filhos; o pai, a mãe não tem juízo, não aprendeu com Deus, a mãe ajudou empurrar a casa para baixo, deixou a casa cair, e  vai querer evangelizar o filho: “Filho, não casa se você não tiver unidade com ela.”

Nós olhamos mais o físico, não examinamos o que deveria; e aquilo que você examinou antes, você não acha mais; aquilo que você não examinou, começa a aparecer, aparece o tipo de cobra que você casou com ela; você vai ver as listras, você vai ver que tipo de homem, indivíduo, de marido que você foi ‘amarrar sua égua’; aí não tem volta mais. A culpa é de Deus? Não, a culpa, na verdade, é nossa.  Jesus veio para nos salvar, o evangelho é a nossa salvação!

O Walfredo tem cinco filhos. O Walfredo, nessa altura do campeonato, não tem mais nada  que fazer; consertar os filhos? Não, qual a influência que ele tem? Praticamente zero. O filho deixa a casa do pai e mãe… Aí acabou sua influência, ele vai construir a sua casa. O tempo que vocês têm pra fazer pro filho é agora, o tempo é agora. Para isso temos que renunciar a nós mesmos; eu não tive juízo, eu fiz errado, eu não deveria ter feito assim, mas eu vou me sacrificar em benefício dos meus filhos.

Foi isso que Deus fez. Ele viu que a humanidade não era capaz, então Ele se sacrificou por ela:  “Eu vou fazer o que eles deveriam fazer. Eles não fazem, Eu tenho certeza que eles não fazem, sem mim nada podeis fazer.” Jesus sabia que ninguém era capaz de ter unidade com Deus. Você, sabendo que o seu filho não vai ser capaz de fazer, você tem certeza que não vai ser capaz de fazer, você se sacrifica por ele. É assim que Deus quer, que você dê a vida pelo seu irmão. A criança, vem dela, como que ela vem? Carnal, animal, diabólica, é assim que você tem que ver seu filho. Mas eles deveriam nos encontrar evangelizados, um com Deus, em condições de ajudar; porque eles iam dizer: “O meu pai nunca prostituiu, a minha mãe também, o meu pai nunca mentiu, nunca deu um cheque sem fundo, não compra fiado, ele ama a Deus sobre todas as coisas, eu vejo ele de joelho.”  Pensamos que eles não vêem.

De vez em quando eu vou à casa da Fernanda orar, principalmente quando estamos oprimidos, a Júlia me vê e fala: “Orar não.”  Mas, quando ela crescer, ela vai dizer: “Olha, tinha um irmão que ia à minha casa num certo horário pra orar com a minha mãe.” Jesus chamava e falava pouco, ele dizia vem e vê. “Sede meus imitadores como sou de Cristo.”

O que seria unidade entre a mulher e o homem? A mulher é de oração, o homem não é, não funciona; a casa vai ser dividida, ela vai existir, vai suportar, aguentar; como o evangelho mesmo fala em Coríntios, mas, não vai subsistir dentro da sua finalidade.  Eu e a minha esposa não somos um, um pedaço vai para um lado e outro pedaço para outro lado, o jugo é desigual. Um pensa de um jeito, o outro  de outro; um acha uma coisa, o outro acha outra coisa. As consequências vão aparecer ao longo dos anos; quando você quiser acusar, apontar o defeito dos seus filhos, você vai ver que eles adquiriram aquilo. Ele nasceu com um pecado só, pecado de origem. O pecado dele foi nascer, o resto é consequência da própria vida que ele teve.

É aí que damos a vida uns pelos outros, nós nos sacrificamos uns pelos outros, por exemplo: Se eu quero ter unidade com Deus, eu realmente não posso mentir, roubar, prostituir, matar, etc. Eu não fazendo essas coisas, a igreja vai ficar me observando, ela fica todo o tempo observando, ela cobra de mim. Eu sempre digo: uns podem tirar férias, viajar, não estar aqui, pensar de outra forma, mas eu não posso chegar aqui de cara ruim, arrastando chinelo, triste, tenho que estar sempre animado, disposto. Porque eu  quero uma igreja assim,  que tenha bom ânimo, que seja forte, unida. Então, eu tenho que ser assim! O meu filho,  vou ajudá-lo consideravelmente se eu estiver aqui!

É um assunto muito interessante! A igreja faz o papel da mulher. Se nós quisermos  ser essa igreja santa, sem ruga, imaculada, sem mancha, disposta,  vamos ter que ser igreja! Agora, se quisermos qualquer uma igreja,  vamos viver de qualquer jeito. Vai dar certo, de qualquer jeito vai ser uma igreja, ela vai existir? Vai, mas não vai subsistir, não cumpre a sua finalidade.

Por exemplo: Abraão e Sara, se eles não tivessem unidade, quando Abraão saiu para caminhar, ela não teria ido com ele; lá na frente, Sara iria ficar numa reclamação danada, numa murmuração. Será que havia unidade entre eles? Havia. Ela queria o que ele também queria! Facilita muito.

Welmo: Jesus cumpriu o papel dele, e qual é o papel da casa na igreja, da família na obra?

Jesus continua sendo o cabeça na igreja. O trabalho da casa é trabalhar para Deus, servir a Deus, edificar a igreja, a família cristã. Se o trabalho da igreja é combater o pecado, então, o pecado começa a ser combatido na casa, cada família junta e forma a igreja; ninguém está sozinho, está sempre ligado a alguém, ao pai, à mãe, ao filho, ao amigo. Na realidade, a luta é combater o pecado. A igreja só vai cumprir a sua finalidade se o diabo estiver debaixo dos seus pés. O diabo não pode dirigir a sua casa e depois você vir congregar com os demais companheiros em pecado, isso não pode. Uma casa, para cumprir a sua finalidade, ela precisa ser santa. “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” A nossa casa é santa; se as primícias são santas, o resto da massa é santa.  A mãe e o pai são santos, os filhos automaticamente são santos, eles podem dar cabeçadas, rodar, ir ali, aqui; mas, a sua santidade… Para cumprir as escrituras,  eles serão santos. Da mesma forma é a igreja: se Cristo é santo, a igreja, por mais dificuldade que ela passe, cabeçadas… “Senhor, o bem que eu quero eu não faço, pequei… Senhor, tem misericórdia de mim… pequei, tornei a pecar…” Somos lavados pela misericórdia de Deus  porque nós temos essa consciência: que não podemos pecar;  não pecamos voluntariamente; pecamos, mas é diferente.

Eu não sei se eu respondi, a finalidade da sua casa é edificar a igreja!  Você não vai fazer isso sozinho, mas com sua esposa. Você escolheu não ficar só, fazer junto com sua esposa. A mulher disse que sozinha não era capaz,  você vai escolher um homem no mundo, uma pessoa que não tem unidade com você? Aí você está afundando, está realmente entregando o seu propósito para o diabo. Você escolheu: “Eu não sou capaz de ficar abrasado, eu não sou capaz de ficar…”  Passar um período crítico, se aguentasse, chegaria lá na frente e acabou. Já ouvi muito a pessoa dizer que não consegue ficar sem casar, as escrituras dizem: “Quem casa não peca; (I Coríntios 7:28) mas aí é que está, saiba com quem você vai casar. Tenha unidade com ele, ela, os dois estão dispostos a fazer a mesma coisa, um não vai atrapalhar o outro, como foi Sara e Abraão, Isaque e Rebeca. Sara era encantada com Abraão, ela o chamava de Senhor.

Carlinhos: Se casou, se não prestou atenção como deveria, casou dividido, tem como amenizar o problema, passar uma argamassa na rachadura?

Pode acontecer, casou dividido por ignorância, sem saber, não tinha conhecimento suficiente, posição, se a pessoa não tem individualmente posição de Deus, ele não vai exigir da mulher nada não. Ele próprio não tem, um não sabe,  o outro não entende. Se isso acontece, vai ser um casamento problemático. Nós temos tido casamento recente, com dois ou três anos, que se separaram; isso é um absurdo, mas, são absurdos que você não tem como evitar.

A pessoa quer colocar a ‘cabeça no lugar’, mas não pensa, sem raciocinar, pensar direitinho o que está fazendo. Aí passa o primeiro ano, segundo ano, terceiro ano, e vira uma anarquia, um Deus nos acuda, uma dificuldade. Eu entendo que, às vezes, melhor é a separação. Melhor separar do que ficar vivendo aquele suplício. Se há possibilidade de reconstruir, arrumar… Eu tenho certeza que quando o Walfredo se casou, ele não tinha esse entendimento, mas, com muita luta, muita dificuldade estão aí até hoje… Às vezes vem o noivado e a gente desse a lenha durante o para poder esculhambar; quando vem o casamento a gente já ‘manera’ um pouco porque o bolo já esta pronto, as coisas já estão prontas. Mesmo assim, temos tido separações doidas; eu fico numa tristeza porque sei que acaba sendo mais difícil depois. Por que separou?

- Não suportou.

Aí você vai querer casar de novo? Deus não aceita, você não suportou o casamento, e vai experimentar até achar um que suporta? Agora você está bem, não tem ninguém para te amolar. Quem está livre, não procure casamento;  quem está casado não se separe. Há casos em que Deus permite a separação, porque é melhor separar do que viver um inferno dentro de casa; aí vai envolver a vida não só do casal, como também dos filhos. Mas, tem como recuperar, basta um tomar a decisão, não tem como recuperar se os dois não tomarem uma decisão. A decisão que eu digo é a seguinte: assumir o ônus.

Tem pessoas que eu falei muitas vezes para elas: “Ou  você ou sua mulher tem que tomar uma decisão, porque se você ficar esperando dela e ela de você, vocês nunca vão se dar. Ou você ou ela tem que tomar uma decisão.” Você vai se humilhar, calar, suportar tudo, aí você vai viver bem; se tiver que lavar vasilha, arrumar casa, lavar roupa, aí não tem briga, não tem confusão; mas, se você levantar o topete um pouquinho, ela vai cortar o seu topete. Pelo menos você fez aquilo que você tinha que fazer. Foi uma opção. Pelo menos um tem que ter a fé preciosa que vence o mundo.

Às vezes, depois que você  morrer, ela reconhece e vai ser salva. Ela esta viúva, pode até casar novamente, achar um  homem com o qual tenha unidade. Aquilo que você fez salvou a vida da pessoa. Foi assim que Jesus fez. O homem santo santifica sua mulher. A mulher santa santifica o seu marido. Mas se quiser separar? Que separe. Havendo condições… Tem caso que não há condições. Não critica aquele que separou, que não consegue, mas, também não vai pegando qualquer coisinha por motivo para separar. Caso de vocês ‘franguinhas’, arrumar um frango não vai resolver o problema de vocês… Só nos dois, três primeiros anos. Depois você vai querer um marido,  homem de Deus, um marido que tem paciência com você, que ama você, igual seu pai, sua mãe e não vai ter, melhor é ficar só. Amém! Amém.

Oração: Jesus, Pai nosso, espero que a reunião tenha sido agradável ao Senhor, proveitosa aos irmãos… Que nós saibamos que o Senhor nos fala com a finalidade de nos salvar, livrar-nos de situações que nós não vamos ser capazes de suportar, contornar; e as consequências podem ser bastante prejudiciais às nossas vidas. Que a igreja cumpra a sua finalidade, que não haja pecado entre nós, nas nossas casas; que os nossos filhos não tenham motivos para nos acusar, apontar os nossos defeitos; que eles não sejam testemunhas dos nossos erros, dos nossos defeitos; pelo contrário, que eles possam se orgulhar, como nos orgulhamos do Senhor, como nós o exaltamos, se é que nós o exaltamos; como nós te glorificamos, se é que nós te glorificamos, como nós, Pai, temos certeza que o nosso Deus, o nosso Senhor é luz perfeita.  A palavra do Senhor é uma palavra provada da forma mais exigente possível. Nosso Deus é um Deus santo, nosso pai é um pai irrepreensível, nosso Senhor é justo, nosso Deus é um Deus poderoso, não poderia ter a igreja um testemunho que venha macular a formosura do nosso Deus. Ajuda-nos, tem misericórdia de nós; ajuda a igreja, o seu povo, a dar sempre o melhor testemunho possível; ajuda a igreja a não somente existir, mas cumprir a sua finalidade, humildade, bondade, temperança, amor para com os nossos filhos, netos, paciência com nossos filhos e netos, muita sabedoria, mas, muita sabedoria; que o Senhor possa nos dar sabedoria nesse ano que termina  para que possamos edificar as nossas casas, construir para o nosso Deus o reino que realmente venha dar muita alegria nesse ano que se aproxima. Obrigado! Nós agradecemos em nome de Jesus. Amém!

One comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>