Free songs

É tempo de despertar do sono!

É tempo de despertar do sono! (Consultar gráfico p. 11)

Ántes de prosseguirmos com o assunto, eu gostaria que os irmãos trouxessem suas cadeiras para este lado do ginásio. Este sol que está sobre vocês não é o sol da justiça. Muitos até estão sendo levados para as trevas por causa dele. (Risos – Ed.) Já que alguns vieram para este lado, o restante poderia fazer o mesmo.
Eu farei a pregação daqui, mesmo que o sol atrapalhe um pouco, não tem importância. Enquanto isso, você que já está sentado no seu lugar, abra a sua bíblia em Romanos, capítulo 13, versículo 8. Eu quero que toda a igreja fique consciente de que, infelizmente, a luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas. Se você entender isto já está bom demais. Quem poderia ler, por favor?

“8 A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.
9 Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás, e, se há qualquer outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
10 O amor não faz mal ao próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.
11 E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertares do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé.
12 A noite é passada e o dia é chegado. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz.”

Todos estes versículos que lemos são extremamente importantes, mas eu acho tremendo o fechamento: “A noite é passada e o dia é chegado. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz”. Que coisa tremenda! Como tem sido enfatizado, o Dia chegou para nós. Aleluia! Porque acordamos do pesado sono espiritual em que nos encontrávamos.
Quando é que as pessoas normalmente dormem? Não é à noite? Isto também é uma parábola? Quando é que normalmente ocorrem os homicídios, a prostituição, a violência, não é durante a noite, quando as trevas estão imperando? A noite é sombria, escura, traiçoeira, imprevisível. Eu creio que vocês estão entendendo. Graças a Deus que para nós a noite é passada; agora, fazemos parte do Dia, somos cristãos, somos alguém que aceitou a luz.
Mas, o que nos levou a ser do Dia e não da noite? Isto ocorreu porque aceitamos a luz. A luz é o próprio Senhor Jesus, manifestado através da Sua Palavra, do Seu Evangelho. “Eu sou a luz do mundo; quem me segue de modo algum andará em trevas, mas terá a luz da vida”.53
Acabamos de ler, por exemplo, o seguinte conselho: “A ninguém nada devais coisa alguma, exceto o amor…” Quando propomos isto nos nossos corações, a luz começa a brilhar. O nosso caminho é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. Este é o nosso trajeto! Você também precisa acreditar assim, que cada dia que passa se torna mais santo, mais justo e mais perfeito.
De repente, propomos também em nossos corações fazer o bem, amar ao nosso próximo. O que vai acontecer com a nossa luz? Vai brilhar cada vez mais. Podemos, inclusive, chegar à estatura do varão perfeito. Aos poucos, nos tornamos filhos de Deus. Podemos comparar o que estamos falando com a gestação de uma criança; demora um certo tempo, mas vale a pena.
Qual a mulher que não se alegra com o nascimento do filho, apesar de todas as dores, de todo o sofrimento? Assim também ocorre conosco. É tudo muito difícil, resistido, mas, ao final de tudo, vamos nos sentir felizes com a luz que alcançamos. O propósito de Deus é que todos nós sejamos essa luz perfeita, como ocorreu com Jesus Cristo que, sozinho, fez oposição ao mundo e o venceu. Venceu porque resistiu a todas as propostas que o diabo lhe fez, quando vivia os dias de Sua carne.
Por esta razão, o diabo não quer que ninguém fale a verdade. “O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos para que se não lhes resplandeça a luz do Evangelho de Cristo…”54 Ele quer amordaçar a igreja, corrompê-la, colocá-la numa situação em que não possa falar. Ele sequer lhe dá tempo, oportunidade para pensar. Deus, porém, quer fazer exatamente o contrário: nos livrar de todo o compromisso humano, de toda a religiosidade, a fim de que a verdade seja dita com toda a liberdade. “Não deva mais! Não pague o mal com o mal! Pratique a Justiça! Ande com o Senhor!”
A nossa salvação, então, está cada vez mais próxima. A noite vai passar e o dia chegará! Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance: “Combati o bom combate, corri a carreira que me foi proposta, guardei a fé”.55 É isso! E Deus garante que, fazendo isto, seremos salvos.
A noite é passada e o Dia é chegado; vamos rejeitar todas as obras das trevas. Ninguém pode fazer isso por ninguém. Cada um que escute e faça conforme a sua fé. Depois de ter os seus olhos abertos e, ainda assim, quiser pular no buraco, nada irá te impedir. Neste caso, a sua vontade prevalece sobre a vontade de Deus.
Sabemos contra quem estamos lutando, por isso vamos orar e dizer: “Senhor Jesus, dá-me forças! Tenha misericórdia de mim”. Para que orar assim? Para ter capacidade de rejeitar as trevas. Deus quer um povo livre, que não seja necessário ficar impondo o que deve e o que não deve ser feito. Esse povo sabe que tudo pode, mas que nem tudo lhe convém. Não é necessário estabelecer padrão de roupa, de comportamento, de atitude. Uma boa consciência! Isto sim é o que irá estabelecer um julgamento moral dos atos que você realiza. Um povo, uma igreja assim cresce para templo santo do Senhor. Essa igreja finalmente será conduzida pelo Seu pastor. (Aleluia! Finalmente!)
Conduzir ovelhas é fácil: com uma varinha apenas o pastor as leva onde quiser, porque elas obedecem; mas os cabritos, os rebeldes, os resistentes ao Evangelho… Se todos pensassem e agissem assim, teríamos uma igreja tremenda. Quando abríssemos a boca em oração, sentiríamos uma presença, uma visitação de Deus tremenda. Antes que disséssemos qualquer coisa, os enfermos seriam curados, os cativos seriam libertos, os coxos andariam, porque Deus teria prazer em estar no nosso meio.
Não estou dizendo que Ele não tenha; aliás, temos provas suficientes de que Deus nos tem concedido essa graça, mas eu sei que poderíamos fazer melhor. Se fizermos isto, a Palavra diz que ao gritarmos por socorro Deus dirá: “Eis-me aqui!” Quando a igreja realmente romper com as trevas, se converter ao Senhor de todo o seu coração, vai ser difícil, ou melhor, impossível o inimigo ofuscar a luz desse povo. Mais adiante, nos versículos 13 e 14, diz:

“13 Andemos honestamente como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja.
14 Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.”

Amém. Imaginem o quanto não será melhor se conseguirmos eliminar do nosso meio toda desonestidade. Ouvindo a Palavra e querendo fazer a vontade de Deus, o desonesto vai continuar desonesto? Não pode! É preciso se converter. Da mesma forma, o que mente não pode continuar mentindo; o que anda em glutonaria e em bebedeiras não pode continuar assim.
É tempo de despertar do sono! Certa vez, Jesus afirmou que o povo O honrava apenas com os lábios, mas que seus corações estavam longe Dele. Hoje, maior é a razão para acreditarmos que a situação piorou, porque as trevas aumentaram. O temor de Deus está acabando e o homem está sem freio, sem controle. A única coisa capaz de nos impedir de pecar, de fazer o que não convém, é o temor a Deus.
– Antes de encerrar esta tarde, eu gostaria de ouvir alguns comentários. Godoy.
– Amém. É isso mesmo que foi falado. Por isso eu fico pensando na responsabilidade que nós, como igreja, temos. Pelo que eu entendi, cada um que quiser fazer parte desse Dia, tem que decidir por si mesmo. A responsabilidade é de cada um; cada qual vai ter que se conscientizar e tomar a sua decisão. O entendimento é muito importante. Entre nós, sempre houve uma preocupação muito grande de que todos entendessem o Evangelho, porque a responsabilidade é individual. Cada um paga pelos seus erros e também recebe a recompensa pelos seus acertos. Quem não adquirir esse entendimento, essa consciência, não vai nos acompanhar. Então, talvez esta seja a grande dificuldade da igreja. A natureza humana é contrária a tudo o que se refere ao Dia do Senhor. Como nós vimos – “a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz” – e os homens somos nós. Muitas vezes, lemos isso como se fossem as outras pessoas, mas não, somos nós. É uma questão de natureza. É natural ser desonesto, mentir, falar mal etc. Isso é o nosso natural. Mas, de repente, Deus nos mostra um outro caminho e vamos ter que entendê-lo, senão, a nossa natureza também não vai mudar. Temos que entender e ensinar isso a outras pessoas. Sem entendimento, sem uma boa consciência, não vamos fazer parte do Dia. O Dia vai chegar para nós que o desejamos.
– Amém. Valdemir…
– Eu acho que Deus falou muito conosco, tanto de manhã como agora. Um detalhe que me chamou bastante a atenção foi a questão do temor, que o senhor falou agora há pouco. Eu me lembrei de que está escrito que o princípio da sabedoria é temer a Deus. E essa luz é a sabedoria, é a doutrina de Cristo. É ser honesto, ser justo, viver como cristão. Essa é a luz, essa é a sabedoria, mas como foi dito, sem o temor, fica muito difícil. Não tem como ninguém vigiar a ninguém, observar a ninguém o tempo todo. Foi isso o que eu entendi. Estamos no Dia se estivermos em Cristo; saímos do Dia quando deixamos Cristo. Esse temor é que vai nos levar à perfeição. Quando eu vou tendendo, me inclinando para o mal, o temor a Deus será a minha defesa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>