Free songs

Capítulo III Sob a eficácia de Deus ou de Satanás?

Capítulo III

Sob a eficácia de Deus ou de Satanás?

 

Fazemos muito bem em extravasarmos, cantarmos. “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta…”.1  Não é assim que está escrito? Grite, salte, alegre-se, mas faça tudo com entendimento. Fazer um louvor com entendimento é ter plena consciência do que estamos fazendo e a quem estamos louvando. É bom ter muito cuidado, pois nem sempre existe uma clara separação entre o certo e o errado, o justo e o injusto, o bem e o mal. Se de longe, por exemplo, eu observo uma árvore, não tenho condições de saber se é Mogno, Cedro ou outra espécie, pois são muitas vezes parecidas, principalmente quando não se é expert no assunto.

Esta estória, um dia, aconteceu com o homem. Em meio a todas aquelas árvores havia uma, a árvore do conhecimento do bem e do mal, a qual foi usada por Satanás para enganar o homem e até hoje ela se passa por amiga dele. Paulo diz que o próprio diabo se transforma em anjo de luz.2  Para quê? Para continuar a sua obra de destruição. Então, se quisermos agradar a Deus e nos vermos livres do perigo de estarmos sendo mais uma vez iludidos, devemos fazer tudo com o melhor entendimento possível. Infelizmente, percebemos que nesta reunião estão presentes mais pessoas do que nas reuniões da manhã e da tarde, e por isso, terão dificuldade em acompanhar o que estamos falando. Outros, no entanto, irão entender perfeitamente a mensagem.

- Em poucas palavras, qual a conclusão que chegamos ao final da reunião da tarde, Ana Carolina?

- Que o filho de Deus é Deus. (Ir. Ana Carolina – Ed.)

- Não precisava resumir tanto! (Sorrisos – Ed.)

 

Foram ditas algumas palavras importantes, tais como: que somos deuses, portanto, temos a justiça, o amor, a fé, a força de Deus, etc.; que somos irmãos de Cristo, filhos de Deus; que tudo foi confiado ao Filho. Falamos ainda, para que não tenhamos nenhum desânimo, covardia ou timidez. Muito pelo contrário, Deus não dá o Espírito dEle por medida.3  Somos fortes, vencedores, ousados, porque temos o Espírito de Deus. Amém? Estamos falando isso apenas para que você não seja intimidado por uma questão ou outra.

-  O que mais foi falado de importante, Sirlei?

- Foi falado também a respeito daquele versículo: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Não há nada que um filho de Deus não possa. Se hoje somos filhos dEle, nEle tudo podemos. Quando o verbo se fez carne e habitou entre nós, o Espírito de Deus estava nEle e esta foi a promessa feita a nós também. (Ir. Sirlei – Ed.)

- Então, onde está Deus?

- Em nós! (Ir. Sirlei – Ed.)

Deus está em nós, não é assim? É algo tremendo! O dia em que fizermos um louvor como esse de hoje, com mais entendimento, o céu ficará mais perto de nós. Por enquanto, ainda falta alguma coisa, existem pessoas que produzem um louvor apenas com os lábios. O coração, na verdade, não está desejando aquilo que a boca está dizendo. Por isso, eu digo que o dia em que nós honrarmos a Deus com o nosso espírito, quando esse louvor passar a fazer parte da nossa vida, aí será diferente. Creio que a culpa não pode ser imputada somente a nós. Todavia, Deus está à procura dos verdadeiros adoradores, daqueles que O adorarão em espírito e em verdade.4  Já presenciamos pessoas louvarem e, depois de um certo tempo, as encontramos longe, em outra direção. Onde teria ficado todo aquele entusiasmo? Não foi a respeito disso que Jesus disse? “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim”.5  Aquela música que cantamos, a primeira, lembram-se qual foi?

- Cante para nós, Wender. Reparem na letra e vejam.

Ouve-se um brado de vitória

O dia do Senhor chegou

Ouve-se em todos os povos

Que um novo rei surgiu

Impérios reconhecem que sua destra reinará

Leão de Judá… (Cantaram os Irs. Wender e Suzana – Ed.)

Observem o que está sendo dito nesta música: “Um novo rei surgiu”. Mas, antes que esse novo rei comece a reinar, é necessário existir o povo sobre o qual e com o qual Ele reinará. Jesus Cristo trabalha ainda hoje para edificar a sua igreja, povo que se ache disposto a fazer a Sua vontade. Pode ser que nós façamos parte dele, nós que estamos aqui reunidos, a Sua igreja, o Seu povo, os que, mediante a fé, depositaram nEle a sua confiança e, por esta causa, como Jesus, se tornaram filhos de Deus.

Vimos na reunião da tarde que Jesus Cristo foi a primeira pessoa a ser declarada filho de Deus, por causa do Espírito de santidade e obediência que nEle estava.6  Em conseqüência, é Ele o primogênito, o filho mais velho de Deus. Você poderia perguntar: “Mas Abraão, Isaac, Jacó, Davi, etc., não eram filhos de Deus?” De conformidade com o Evangelho, não! Segundo Jesus, somente os nascidos de novo fariam parte do reino de Deus. Por melhor que o homem tenha sido, jamais conseguiu, por sua própria capacidade, viver sem pecado. O nascido de novo não vive na prática do pecado, pois o que está sendo gerado nele, é o próprio Cristo.

Tendo Jesus morrido por todos, logo, todos morreram. Quando alguém, dentre estes, O recebe como Seu Deus, Senhor e Salvador, segundo a Sua doutrina, nasce novamente, não para viver a vida que vivia antes, ou seja, para si, e sim uma nova vida, para Aquele que por ele morreu, neste caso, Deus.

- Mas Abraão, Isaac, Jacó, como ficou a história deles?

- Não eram filhos de Deus, mas eu acredito que, pela promessa, não tiveram nenhuma dificuldade para crer em Jesus, pois a vinda dEle foi anunciada desde Samuel, o primeiro dos profetas, até o último deles. (Ir. Welmo – Ed.)

- Eles ouviram a Jesus, como foi isso?

- Quando Jesus morreu o Evangelho também foi anunciado aos mortos.  (Ir. Welmo – Ed.)

Onde Ele esteve quando morreu? Foi e pregou àqueles que estavam presos. Por isso foi a doutrina do Salvador pregada também aos mortos, entre os quais havia aqueles que morreram na esperança de alcançar a promessa: “…no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais em outro tempo foram rebeldes…”.7  Nós também, noutro tempo, fomos rebeldes a Deus, e por essa razão nos tornamos presos, escravos de Satanás, muito embora fôssemos filhos de Abraão. Já dissemos que numa guerra os vencidos tornam-se escravos dos vencedores; vencidos por Satanás, nos tornamos seus escravos. Libertados por Cristo, passamos a Lhe servir.

A Emanuela teve uma visão em que eram soltas as correntes, as cadeias, as cordas que prendiam a muitos de nós. Isso significa que, até hoje, o homem continua sendo escravo do pecado, do dinheiro, da mentira, etc., mas Deus quer nos deixar livres novamente, para que tenhamos a oportunidade de escolher a quem queremos servir. A incredulidade prejudica a nossa vida, dificulta a nossa regeneração, nascimento e crescimento. O pecado ainda exerce muita força sobre nós.

- Como foi a visão, Emanuela?

- Aconteceu quando estávamos orando durante a reunião da tarde. Descia do céu um homem montado num cavalo, suas vestes eram brancas e muito antigas, e dizia assim: “Deus ouviu os clamores”. Todos aqui estavam com cadeados e correntes, uns tinham mais, outros menos, mas todos tinham, e em várias partes do corpo: mãos, pernas, alguns até na boca. Em seguida, retirou de dentro da cela uma chave de ouro. Vendo que os cadeados estavam enferrujados, fiz a seguinte pergunta: “Essa chave abre todos os cadeados?”. Respondeu: “Esta chave abre todas as cadeias” e, imediatamente, se dirigiu a cada um, abrindo os cadeados e soltando as correntes. (Ir. Emanuela – Ed.)

Cadeados enferrujados, o que significa isso? Quer dizer que já estamos acostumados com a situação de escravos, é coisa bastante antiga, senão não estariam enferrujados. Apesar de tudo isso, graças a Deus pela visão, é sinal de que muitos creram e foram libertos. Na primeira reunião, por exemplo, vimos aquela mulher que permaneceu prisioneira de Satanás por dezoito anos. Quando Deus fala conosco como agora, é apenas para entendermos, pois Ele alivia um pouco a situação. Ao mostrar cadeados, correntes, trata-se, na verdade, de espíritos malignos que querem nos manter cativos, sob o domínio do diabo, presos por vícios, enfermidades, ciúmes, invejas, vaidades e assim por diante.

Nem sempre foi assim. Deus criou toda a terra e a entregou ao domínio do homem para que a governasse. Quando Ele o fez, assim se expressou:

“Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra”. (Gn 1:26)

Ninguém sabe ao certo por quantos milhares, talvez milhões de anos, o homem reinou. Tudo lhe estava sujeito: a natureza, os animais, toda a terra, até ser vencido. O que nos pertencia foi transferido por direito às mãos daquele que nos venceu. Assim, a terra foi totalmente entregue à Serpente e cada um passou a fazer, sob a eficácia de Satanás, o que lhe era conveniente. O homem ao desmatar, desviar um rio, caçar um animal, não tem a menor preocupação em consultar Àquele que criou todas as coisas. Andam fazendo, cada um, o que bem lhe parece ser. Diante disso, fica clara a independência do homem em relação a Deus. Assim, se Jesus veio para estabelecer o reino de Deus, teria que, em primeiro lugar, conquistar o homem que se encontrava sob o governo de outro.

O que estamos falando encontra-se nas Escrituras Sagradas? Sim “A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios…”.8  Como entender isto: “segundo a eficácia de Satanás?”. Não seria alguém com capacidade para realizar, com incomparável eficiência, os desejos do diabo? Muito do que se realiza hoje na terra tem participação direta dele. O que seria eficácia? Vamos verificar: neste caso, seria alguém agindo com a mesma eficiência do próprio diabo. Entenderam? Temos que vigiar até os nossos pensamentos, pois há milhares de espíritos atuando para que os nossos desejos maus se realizem. Só de pensar em fazer um mal, não tenham dúvida de que ele vai criar situações que permitam isso acontecer o mais rápido possível.

Então, o deus deste século tem o governo do mundo. Mas, o mundo acredita nisso? Sabendo dos planos de Deus, mais que depressa, providenciou para que Jesus fosse morto ou corrompido. Observem esta proposta: “Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória deste reino, porque me foram entregues, e os dou a quem eu quiser”.9  “Me foram entregues”. Vocês entenderam bem o que isto significa? Vimos a pouco que tudo foi entregue ao homem e agora lemos que foi entregue ao diabo. Quem entregou? O homem, logicamente. Então, quem reina hoje? Não há dúvida, é o homem: ele é quem declara guerra, quem executa as construções, quem cria os planos econômicos, quem ordena os desmatamentos, invasões, etc., mas tudo isso o faz sob a eficácia de Satanás. Deus, então, humilhando-se, se faz homem e vem reconquistar o governo que antes lhe pertencia. Quando Jesus expulsou Satanás, onde ele se encontrava? No homem. Localize para mim esta passagem.  Por si só, o homem nunca seria capaz de expulsá-lo. Vimos ontem que o homem é uma espécie menor em relação aos anjos. Assim, não poderia vencer um inimigo com tanta competência.  Lucas 11:15-22:

“Mas alguns dentre eles diziam: Ora, ele expele os demônios pelo poder de Belzebu, o maior dos demônios.

E outros, tentando-o, pediam dele um sinal do céu.

E, sabendo ele o que se lhes passava pelo espírito, disse-lhes: todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto e casa sobre casa cairá.

E, se também Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que eu expulso os demônios por Belzebu.

E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam vossos filhos? Eles pois serão os vossos juizes.

Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós  é chegado o reino de Deus.

Quando o valente, bem armado, guarda a sua própria casa, ficam em segurança todos os seus bens.

Sobrevindo, porém, um mais valente do que ele, vence-lhe, tira-lhe a armadura em que confiava, e reparte os seus despojos”.

 

Aleluia! Já está começando a esquentar, o irmão que estava dormindo acordou, o que estava deitado no colo do outro já se levantou. (Sorrisos – Ed.)

 

- Onde estava o inimigo, Nilton?

- Estava e ainda está no homem. (Ir. Nilton – Ed.)

Então, o que estava acontecendo na terra? Uma divisão, concordam com isso? “Eu não vim trazer paz, antes divisão…”.10  Satanás já tinha o reino dele, pois no versículo 18 Jesus diz que reino nenhum subsistiria se estivesse dividido, inclusive o de Satanás. Já no versículo 20, afirma que se Ele expulsava Satanás pelo dedo de Deus, é porque o reino de Deus havia chegado. Não havia outra alternativa, já nascíamos sob o governo do diabo, até que chegou alguém que era mais valente, mais forte. Quem estava em Cristo, então? Deus, e começou a expulsar o que estava no homem, o qual, embora maior que ele, era menor que Deus. Também os discípulos de Jesus, enviados por Ele e animados pela fé, expulsavam demônios.

Prestem atenção porque agora acredito que estamos chegando ao ponto mais importante da reunião desta noite. Toda essa história que contamos aqui é para que pudéssemos dizer que também a nós está sendo oferecido o reino de Deus, a mim e a vocês. Isto significa que Deus pode dirigir a nossa vida e fazer tudo conforme a Sua vontade. Jesus disse que o Filho nada podia fazer de si mesmo, senão aquilo que o Pai igualmente fazia.11  Em outras palavras, Ele estava dizendo que agia segundo a eficácia de Deus. Uma coisa é certa: ou agimos sob a gerência de Deus, ou permanecemos sob o governo das trevas. Alguém, por acaso, mata, rouba, se prostitui, defrauda ou mente, com a conivência de Jesus Cristo? Ao passo que aquele que verdadeiramente perdoa, ama, sofre o dano, anda a segunda milha ou reparte os seus bens com os pobres, não o faz sem a ajuda do Espírito Santo.

Portanto, se você quiser o governo de Deus em sua vida, peça-o. O reino de Deus chegou e já temos condições de optar por ele. Quando Deus chamou Paulo para fazer parte de Seu reino, lhe deu esta missão: “…eu te envio para lhes abrir os olhos e convertê-los das trevas para a luz e do poder de Satanás para Deus…”.12  Você mesmo vai dizer: “Sai de mim Satanás, eu não quero mais ser reinado por você”. Amém? É isso que devemos fazer!

Vamos ler um pouco as Escrituras para ver se elas testificam o que estamos falando. Romanos 6:12-13:

 

“Não reine portanto o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências;

nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça”.

 

“Não reine portanto o pecado em vosso corpo mortal…”. Deus quer nos reinar para que a vontade dEle seja feita. O que Jesus fez para que Deus pudesse reiná-Lo? Ofereceu-se a si mesmo: “Eis-me aqui (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade”.13  Você é quem escolhe. Se nos oferecermos, voluntariamente, como Jesus fez, Deus vai recusar o nosso pedido? Não vai, pode ter certeza disso. Deus não entra na vida de ninguém por força ou por violência. É necessário que O sigamos livremente. Portanto, busque você mesmo o reino de Deus: “Senhor, reine sobre mim, governe a minha vida, dirija-me, ensine o caminho que devo andar”. Ou será que a nossa preferência continuará sendo o antigo governo?

No início do louvor cantamos aquela música: “Jesus te entronizamos, declaramos que és rei…”. Quando o anjo visitou Maria, disse:

 

“Eis que conceberás e dará à luz um filho a quem chamarás pelo nome de Jesus.

Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai;

ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim” (Lc 131-33)

- Então, o que é entronizar?

- Entronizar é colocar sobre o trono. (Ir. Welmo – Ed.)

A partir do momento em que o povo passou a exigir um rei, sempre houve alguém reinando. Um deles foi Davi. Nesta passagem que acabamos de ler o trono de Davi seria dado a Jesus, e Ele passaria a reinar o povo, e seu reinado não teria fim. Depois de Jesus se tem notícia da existência de outro rei para o povo de Deus? Não! Então, quem está assentado no trono, reinando hoje? Jesus Cristo! Isto quer dizer que Ele está vivo, cumprindo assim a profecia. Como alguém, sendo morto, poderia reinar o povo de Deus? Não é possível.

Relembrando o que estávamos cantando, precisamos entronizá-Lo, colocá-Lo sobre o lugar que por direito lhe pertence. Este trono fica dentro de nós. É como se estivéssemos dizendo: “Senhor, eu te entronizo, sente, ocupe o lugar que é Teu na minha vida”. Mas, o que aconteceu com o reino de Deus quando o Rei partiu? Paulo, Pedro, expulsaram demônios? Expulsaram. Se eles expulsaram demônios é porque o reino de Deus continuou existindo e a divisão, continuou acontecendo. Eu quero dizer a vocês o seguinte: o reino de Deus está entre nós, sob o poder de Jesus Cristo, vocês acreditam nisso? E o reino do mundo? Também continua vivo e ativo, sob a ordem e eficácia de Satanás. A escolha é sua, não se pode servir a dois senhores, a dois reis. “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” – disse Jesus.14

É isso que nós queremos? Não responda sem antes pensar, quanto mais entendimento, mais preparado para vencer você estará, a todo instante fluirá da nossa boca um louvor declarando que Cristo nos governa. Pode haver perseguição, tribulação, mas vamos suportar. Então, o reino de Deus existe e um dia ele vai se manifestar, constituído por aqueles que foram libertos do poder de Satanás. “Quanto, porém, aos covardes, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte”.15

Prestem atenção! Sabem quem são esses? São aqueles que não se arrependeram e, portanto, continuaram presos, sob a direção do diabo. Amém? Arrependa-se de ficar desse lado e vá para o lado de Deus. Em outras palavras, o que matava, roubava e mentia, não pode continuar fazendo as mesmas coisas, e assim por diante. O seu esforço, com certeza, será recompensado com a verdadeira vida.

Valeu? Eu creio que sim, vamos encerrar. Não basta saber da existência do reino de Deus, ou que Jesus está assentado sobre o trono, ou ainda, que o seu reino não terá fim. É preciso buscar este reino, como Ele ensinou em uma oração tão conhecida: “…Venha a nós o Teu reino, seja feita a Tua vontade aqui na terra como ela é feita nos céus”.16  É exatamente isso que nós queremos pedir neste instante: Senhor, reine as nossas vidas, governe os nossos lares, faça em nós a Tua vontade, liberta-nos do poder de Satanás…

Pai, eu Te louvo

Porque agradou em nos dar o reino

Como é maravilhoso,

Saber que Tu estás comigo

Agora posso dizer que não estou sozinho

O céu é minha morada

Pra Sião eu vou voltar

Breve, muito breve eu vou te ver

E te dizer amo você…

Notas:

1 Isaías 58:1

2 II Coríntios 11:14

3 João 3:34

4 João 4:23

5 Mateus 15:8

6 Romanos 1:4

7 I Pedro 3:19-20

8 II Tessalonicenses 2:9

9 Lucas 4:6

10 Mateus 10:34-36

11 João 5:19

12 Atos 26:18

13 Hebreus 10:7

14 Mateus 16:24

15 Apocalipse 21:8

16 Mateus 6:10

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>