Free songs

CAPÍTULO IV DEUS NOS PORÁ POR CABEÇA E NÃO POR CAUDA

CAPÍTULO IV

DEUS NOS PORÁ POR CABEÇA E NÃO POR CAUDA

 

Boa noite a todos. Eu gostaria que a Sônia nos contasse as visões                                     que ela teve hoje pela manhã. Vamos começar por aí.

- A primeira visão foi hoje de manhã quando estávamos orando. O Rossini ainda não tinha chegado. Tudo estava enfeitado, preparado para um casamento; tinha até um tapete aí no meio, flores brancas e um altar. Eu falei para o Rossini que não tinha entendido a visão e, graças a Deus, agora, eu tive outra visão. Desta vez, o Everardo estava vestido de noivo, e a igreja cantando, e ele entrando nesse corredor. No altar tinha um homem de branco com uma Bíblia na mão. Quando o Everardo ia se aproximando, o terno preto dele ia clareando, aí, quando o homem de branco deu a Bíblia para ele, ele caiu no chão, chorando e vi que o terno dele já estava completamente branco. [Ir. Sônia - Ed.]

Muito bem. De manhã foi visto este lugar onde estamos, como que preparado para um casamento. A Sônia não entendeu o motivo e eu também não cheguei a comentar nada com ela. Deus não permitiu, senão eu teria mentido, ou falado alguma coisa que não era. E, agora de noite, a mesma visão mostrava que aqui estava preparado para um casamento. O casamento é uma aliança, por isso que vocês não viram a noiva, mas só o noivo. Deus, certamente, renovando a aliança como nós havíamos falado agora mesmo. Da parte Dele, Ele não retira a aliança que Ele tem, e graças a Deus pelo Everardo, pela importância do seu trabalho aqui na região. Que Deus realmente faça isso, o ajude, porque tem sido difícil. A visão que esta igreja tem exige muito, principalmente de quem lidera.

- Conte agora a outra visão, Sônia.

- A outra visão foi que aí na frente tinha um monte de tijolos, uma pilha bem grande e esses tijolos eram de ouro. Você estava nessa mesinha aí com uma lista, e nessa lista tinha o nome dos irmãos. O primeiro irmão era o Ramiro, ele estava com aquele capacete de pedreiro e um carrinho de mão, todo feliz e alegre, igual ele fica nos mutirões. Ele chegava e você riscava o nome dele no papel e o Anjo pegava trinta tijolos e dava para ele. E assim foi, primeiro o pessoal de Goiânia e de Pires do Rio, depois alguns irmão de Palmas. O Everardo também foi alegrinho e queria o dobro de tijolos. Ele falou para você: “Irmão, ponha o dobro de tijolos para mim”. Você respondeu: “Não, hoje você vai ganhar só isso!” [Ir. Sônia - Ed.]

Uma visão confirma a outra. Deus já faz isso para que a gente não tenha dúvida. E aí poderíamos perguntar para o Everardo:

- É verdade isso que nós estamos ouvindo? Realmente, isso é verdade? Você sente que isso é verdade?

- Amém, é verdade… [Chorando, responde o Ir. Everardo - Ed]

Então, é verdade, porque a pessoa sabe o que está acontecendo com ela. Ninguém melhor do que ele para saber o que está acontecendo com ele mesmo. É a disposição dele de dar seqüência ao trabalho de Deus… Nessa hora, não é bom que ele pegue sessenta, pois trinta tijolos já vão dar muito trabalho. Esses tijolos são vidas. E vocês já perceberam que essa igreja realmente tem uma dificuldade enorme para crescer? Crescer nesse aspecto, porque Deus quer tijolo de ouro, são vidas, cada tijolo é acrescentado, colocado lá na construção, na edificação da casa de Deus, da igreja, do povo de Deus. Por isso que não tinha mulher aqui pegando os tijolos, eram homens. O Wilmar pegou também, viu irmão? Pela ordem estava Goiânia, Pires do Rio, Palmas, mas pode ter certeza, meu irmão, de que você não ficou de fora. Mas é bom demais você ver essas coisas acontecerem, ver como Deus vem edificando a sua igreja, pedra por pedra, vida por vida. Para Deus interessa, sim, levar vidas que vão constituir o povo de Deus, a casa de Deus, o reino de Deus.

O irmão de Mineiros, o Lúcio, trouxe um trecho de Isaías para lermos. Vamos abrir…

“A visão que teve Isaías, filho de Amoz, a respeito de Judá e de Jerusalém.  Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra. Vinde, ó casa de Jacó, e andemos na luz do Senhor. Mas tu rejeitaste o teu povo, a casa de Jacó; porque estão cheios de adivinhadores do Oriente, e de agoureiros, como os filisteus, e fazem alianças com os filhos dos estrangeiros.  A sua terra está cheia de prata e ouro, e são sem limite os seus tesouros; a sua terra está cheia de cavalos, e os seus carros não têm fim. Também a sua terra está cheia de ídolos; inclinam-se perante a obra das suas mãos, diante daquilo que os seus dedos fabricaram. Assim, pois, o homem é abatido, e o varão é humilhado; não lhes perdoes! Entra nas rochas, e esconde-te no pó, de diante da espantosa presença do Senhor e da glória da sua majestade. Os olhos altivos do homem serão abatidos, e a altivez dos varões será humilhada, e só o Senhor será exaltado naquele dia. Pois o Senhor dos exércitos tem um dia contra todo soberbo e altivo, e contra todo o que se exalta, para que seja abatido”. [ Is2:1-12 ]

 

Visão a respeito de quem? “…a respeito de Judá e de Jerusalém”. Isto quer dizer: “Visão a respeito da igreja”. Deus está dizendo como seria a igreja nos últimos dias. Estou explicando para que vocês entendam como seria a igreja nos últimos dias. Júnior, leia aquela parte inicial novamente.

“A visão que teve Isaías, filho de Amoz, a respeito de Judá e de  Jerusalém.  Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos…”

Isso é para quando? Para os últimos dias. Por isso eu digo que a nossa responsabilidade é grande. Se Deus nos escolheu, nos chamou, a nossa responsabilidade é muito grande, por quê? O monte da casa de Deus está acima de todos os montes, os outros montes ficaram em baixo. Nós falamos isso há uns quinze, vinte anos atrás, e foi dito que cada monte desse aqui representa um ponto de vista, uma justiça Esse mais elevado é o lugar da perfeição. Quem atingiu esse conhecimento? Apenas esse povo que estiver aqui, nesse monte. Porque esses outros povos não chegaram aqui?

- Não adquiriram o ponto de vista de Deus.[Ir. Rafael - Ed.]

Não, não é isso. O Júnior está com a Bíblia na mão, olhe aí que você vai ver o porquê. Eles chegaram aqui [Vide desenho anterior ao início do Capítulo - Editora], Rafael, porque esse povo era para vir até aqui, trouxe a igreja até aqui.  E chegou até onde ela teria que ir. Mas, nos últimos dias, como está escrito, a igreja iria chegar lá. Agora, você, aqui mesmo, pode perceber uma coisa, que foi afunilando, fechando, aí ficou um monte sobre muitos outros montes. Agora, quem quis, saiu desse monte e veio para esse. Quem ouviu o toque, o chamado da trombeta, quem ouviu o chamado de Deus, saiu de um monte e foi para o outro. Quem não ouviu, ficou. O Anjo trouxe o povo até aqui, mas aí foi levantado outro Anjo que chamava o povo a subir mais para cima. E aí ficou o mais alto monte.

Nos dias da voz do sétimo Anjo, que são os nossos dias, ficou para nós uma coisa importante, qual foi? Vestir a igreja de branco. Coube a nós uma tremenda dificuldade: vestir a igreja de branco, levar a igreja ao estado de varão perfeito. E é por isso que é difícil, que tem sido difícil porque ou nós fazemos correto, ou vamos ver o que vai acontecer…

Vamos abrir em Deuteronômio 28.Interessante o seguinte, você poderia dizer: “Mas não foi dito que é a nova aliança, o evangelho, o que nós temos que cumprir?”. Jesus disse que passariam os céus e a terra, mas as suas palavras não passariam, nenhum til sequer seria omitido. Por acaso nós não vamos cumprir todas as Escrituras? Vamos!O evangelho nos leva ao cumprimento das escrituras. O que nos faz cumprir toda a lei? O Evangelho. Creia em Jesus e você vai estar lá em cima do monte. Creia em Jesus! Pode deixar a lei, o resto, Isaías, Jeremias, você pode deixar lá no canto, desde que você creia em Jesus e faça como Ele ensinou. Depois você só vai pegar a lei e dizer: “Eu cumpri isso! Isso aqui eu cumpri e nem percebi!” Por exemplo: o temor de Deus vai existir nessa igreja? Vai! E o temor é o princípio da sabedoria. Se você teme a Deus, você já tem sabedoria. E quanto mais você teme a Deus mais sabedoria você adquire. O princípio é temer a Deus.

- O que é temer a Deus, Juliana?

- Creio que é respeitar a Ele. Temer a Deus é você ter um respeito muito grande, obedecê-lo, ser submissa.[Ir. Juliana - Ed.]

- Temer a Deus…

- Eu concordo, acho que temer a Deus é amar, respeitar.[Ir. Miriam - Ed.]

Temer a Deus é, acima de tudo, ter medo. É! Quando a gente era pequeno, eu me lembro quando a minha mãe dizia: “Olha, o seu pai chegou!” E saía aquela correria de menininhos. Por quê? …“Olha o seu pai chegou!” E a gente, mais do que depressa, entrava para dar um jeito dele pensar que nós já estávamos lá dentro. Ele entrava e, às vezes, a primeira coisa que ele fazia era ir para o quarto dele, trocava de roupa, e depois ele ia fazer as coisas de casa, ele gostava demais do quintal. Ele gosta, ou melhor, gostava, porque lá em casa não tem mais quintal. E a minha mãe, que era uma mãe tremenda, protegia a gente demais. E ela ficava chamando a gente, desde as três horas: “Olha, vem para casa”. Ela ficava chamando assim.  Mas, quando estava perto do meu pai chegar, ela insistia: “Olha, seu pai está chegando!”.

Às vezes, ficávamos lá   jogando bola até… e não cumpríamos com as obrigações. E quando papai chegava, ela ficava com medo porque ele pegava todos e dava um cascudo em cada um, era aquela choradeira. E ela dizia: “Olha, o seu pai chegou”. E a gente corria, dificilmente ela nos entregava. Temíamos o nosso pai. Temer é ter respeito, mas acima de tudo é ter medo. Concorda comigo, Welmo? Por que eu temo a Deus? Porque eu tenho medo. Por que o mundo faz o que quer? Porque não tem medo de Deus, não teme a Deus, porque Deus não corrige o mundo.  O mundo não teme a Deus porque Deus não corrige o mundo. Agora, nós tememos a Deus. “Olha, não faça isso, meu filho”. Não é assim que Deus fala conosco? Deus corrige aquele que Ele ama, e aquele que Ele recebe por filho. Se Ele te recebeu por filho, Ele vai te corrigir, e você vai temê-lo.

- Rafael, por que a gente deve temer a Deus?

- Porque, como o senhor falou, Ele corrige a gente. A gente teme. A partir do momento que nós tivermos mais experiências com Ele, nós o tememos ainda mais. As coisas erradas que você fizer, você vai se lembrar: “Deus já me corrigiu uma vez a respeito disso”.[Ir. Rafael - Ed.]

- Nós tememos a Deus? Você teme a Deus, Elias?

- Claro! E eu creio assim, que Deus a cada dia, Ele nos ensina que todo o começo da sabedoria é o temor a Ele. Porque Deus, realmente, quando Ele toma como filho um cristão, Ele repreende, disciplina, mas acima de tudo, Ele ama. E quando o cristão vira as costas para Deus, ele é repreendido, e aí ele está deixando o ponto de vista de Deus, está usando a sua própria visão como o senhor mostrou lá, está usando a sua própria justiça, e aí nós estamos passíveis de sermos punidos.[Ir. Elias - Ed.]

- Você teme a Deus, Rosa?

- Temo, tenho muito medo.[Ir. Rosa - Ed.]

- Ele é bom demais, tremendo, maravilhoso, etc. mas…

-  Corrige.[Ir. Rosângela - Ed.]

- Vamos ver aí em Deuteronômio:

“Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra”. [Dt 28:1]

 

“O Senhor te confirmará para si por povo santo, como te jurou, se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus e andares nos seus caminhos”. [Dt 28: 9]

 

Deus reservou para estes dias a conclusão da obra, vestir a veste nupcial, a aliança. Ele disse: “Depois daqueles dias eu colocarei no seu coração as minhas palavras, na sua mente as inscreverei e vocês serão o meu povo e Eu serei o vosso Deus”. E aqui diz:

“O Senhor te confirmará para si por povo santo, como te jurou, se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus e andares nos seus caminhos. Assim todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do Senhor, e terão temor de ti”.[Dt 28:9-10]

Gente, sabe por que somos jogados de um lado para o outro e não somos respeitados como povo de Deus? Por quê? Se nós temêssemos, guardássemos todos os mandamentos, se tivéssemos cuidado de cumprir todos os seus mandamentos, Ele nos exaltaria e todos iriam nos temer. Iriam dizer: “Olhe, não mexa com esse povo! Cuidado com esse povo, porque esse é o povo de Deus!” O inimigo sabe disso, passa longe desse povo, porque esse povo é o povo de Deus. Mas a gente não acredita nisso, a gente demora a acreditar nisso. E não sai lá do Egito, continua não confiando no Senhor, não esperando no Senhor, não fazendo como Ele manda. Sabe qual é a maneira que Deus usa para saber se você realmente o ama, se você o quer? Abra em João 14. Depois a gente volta em Deuteronômio.

“Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada”. [Jo 14: 23]

 

Só tem uma forma de Deus não ficar morando em você, só tem uma forma de Deus não estar habitando em você: se você não o amar. Ele diz no versículo seguinte:

“Quem não me ama, não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai que me enviou”. [Jo 14:24]

“Quem não me ama…”, Ele sabe, Ele conhece, Deus conhece o fim, Ele é o princípio e o fim, o alfa e o ômega. Ele sabe!  “Quem não me ama, não guarda as minhas palavras”. Agora, “…quem me ama, guarda as minhas palavras”. Pronto! Aí Ele definiu o povo Dele, aquele que o amava seria aquele povo que iria ouví-lo. “Jesus disse isso, para mim acabou. Ele é o meu Senhor, eu não tenho dois senhores, Ele é o meu Senhor, Jesus Cristo é o meu Senhor, Ele falou isso. E pode vir quem for, eu não abro mão”. É assim que você deve fazer. Deus é o mesmo ontem, hoje e amanhã, foi Ele mesmo quem falou isso em Deuteronômio e Ele vem, ao longo do tempo, fazendo cumprir a sua palavra. E nós vimos aqui:

“O Senhor te confirmará para si por povo santo, como te jurou, se guardares os mandamentos do Senhor teu Deus e andares nos seus caminhos. Assim todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do Senhor, e terão temor de ti”. [Dt 28: 9-10]

Júnior, quando isso acontecer o monte do Senhor exalçará sobre todos os montes e será visto, a glória desse povo será vista. Olhe, eu temo que isso não ocorra comigo em vida, mas eu creio que muitos dos que aqui estão, poderão ver isso e saberão que isso é verdade. A glória do povo de Deus será vista. Quando Jesus voltar, a igreja será gloriosa tendo a lua debaixo dos pés. Será vista! E todas as nações vão querer saber porque você conseguiu isso, como você conseguiu isso.  Como você consegue viver assim? É o sal, é a luz iluminando tudo. A gente não entende como uma lâmpada clareia tanto! Você não sabe como um pouquinho de sal dá gosto em todo o arroz, feijão, todo grãozinho de arroz tem um gostinho de sal. Quando isso se dará? Quando você será respeitada, vista? Você vai ser uma luz ali, na sua cidade, no lugar onde você está. As pessoas começarão a te respeitar. Você será vista, porque o inimigo também vai ver: “Olhe! Não põe a mão na Mirian, não! Cuidado com essa menina, ela é de Deus!”  Agora, leia Júnior:

“E o Senhor te fará prosperar grandemente no fruto do teu ventre, no fruto dos teus animais e no fruto do teu solo, na terra que o Senhor, com juramento, prometeu a teus pais te dar. O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar à tua terra a chuva no seu tempo, e para abençoar todas as obras das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado”. [Dt 28:11-12]

Olhe: “…O Senhor te abrirá o seu bom tesouro”. Deus quer revelar toda a Sua sabedoria, o tesouro que Ele tem, todo o  conhecimento que Ele possui: “E emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado”. Ele vai abençoar as suas coisas, porque o irmão Fábio saiu de Fortaleza, naquela dificuldade enorme e chegou aqui passando necessidade, os irmãos tendo que ajudar… O Fábio, hoje, está aqui em Palmas bem empregado, ganhando bem. Agora, ele teme a Deus. Não precisa dele falar, eu tenho certeza, ele teme a Deus, ele guarda pelo menos os mandamentos que ele conhece, ele guarda porque ele teme a Deus. Se alguém for querer fazer qualquer falcatrua com ele lá no serviço dele, ele não vai aceitar. Mas se ele for tentado, iludido e, por causa dessas coisas que Deus está lhe dando, ele se afastar, se desviar, Deus vai fazer o quê para tê-lo de volta? Deus vai corrigí-lo. É melhor ele andar na linha… [Sorrisos - Ed.] Tem uma folga? Leia, ore, busque a Deus, não brinque! Um dia Deus deu um sonho ou visão lá em Goiânia dizendo que tudo o que nós tínhamos foi Ele quem nos deu. Os empregos, os automóveis, as prosperidades dos irmãos, tudo foi Ele que havia nos dado. Nós temos que temer a Deus, saber que a gente não pode brincar.

“E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás por cima, e não por baixo; se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que eu hoje te ordeno, para os guardar e cumprir”.[Dt 28:13]

Você vai ser cabeça e não rabo! Vai estar por cima! Como foi que Jesus ensinou? Você vai estar por cima.

- Mas, como que um filho de Deus fica por cima?

- Se humilhando.[Ir. Everardo - Ed.]

- Servindo.[Ir. Humbertinho - Ed.]

 

“Entre vós o maior será o menor”.  Não foi assim que Jesus disse? A maneira de você ficar por cima é ficando por baixo. Pronto! Entenda isso, porque quando você pensar que está por baixo, você está por cima. Quando você pensa que está sendo cauda, você é a cabeça! Tema a Deus! “Jesus, faça conforme a sua vontade”. Quando todo mundo pensava que Jesus estava perdido, maldito, destruído; até os mais preciosos discípulos Dele já não tinham mais esperança; dois foram para o caminho de Emaús, dois foram para lá não sei onde, o outro já estava arrumando a mala para poder ir pescar… Jesus ressuscitou. Ele vai estar aqui com a igreja, “…não te deixarei só”, você precisa crer nisso. Nós estamos aqui buscando o reino de Deus, o que significa isso? O que significa o reino de Deus para nós? Falamos isso ontem e não pode ser esquecido.

- O que significa o reino de Deus para nós? Significa…

- Servir a Deus, fazer o que agrada a Deus.[Ir. Rafael - Ed.]

O reino de Deus… Nós lemos aqui, lembram-se? O reino de Deus era lá dentro do Egito? Não! Por isso Deus disse: “Deixa o meu povo ir para que me sirva”.  Deus reinava o povo lá dentro do Egito? Deus governava o povo lá dentro do Egito? Não! Interessante que Deus não podia interferir no povo lá dentro do Egito. Deus mandou que uma pessoa fosse lá tirar o povo de dentro do Egito para que pudessem serví-lo, para que Ele pudesse, real mente, reinar o povo. Tentavam obedecer a dois senhores. No Egito eles tinham que obedecer faraó porque eles estavam lá no Egito. “Saia e Eu reinarei sobre você”.

- O que é o reino de Deus para nós?

- É um lugar onde a gente pode servir a Deus, livre.[Ir. Juliana - Ed.]

- Amém! Aleluia! Meus parabéns! O que é o reino de Deus para nós?

- É um lugar onde nós podemos servir a Deus.[Ir. Clarice - Ed.]

Pronto! Se você está vivendo, levando uma vida onde você não pode servir a Deus… “Eu quero servir a Deus, mas eu não posso”. Você precisa de uma libertação. “Senhor me liberte para que eu possa serví-lo. Me tire, me faça sair para que eu possa te servir…talvez seja um noivo, o trabalho, o pai, a mãe, sei lá. Deixe eu sair para que eu te sirva”.

- Para nós, o reino de Deus é o que?

- Um lugar onde eu possa servir a Deus, livre.[Ir. Lúcio - Ed.]

- Você já achou esse lugar?

- Estou procurando.[Ir. Lúcio - Ed.]

Não achou, ainda, não?  Meu irmão, vá servindo a Deus, sirva a Deus até você, realmente, ter consciência: “Eu sirvo a Deus, graças a Deus, eu estou livre, faraó não tem mais domínio sobre mim…” Onde é o reino de Deus para nós? Em Araguaína? Em Paraíso? Em Palmas? Onde? Não é um lugar físico, mas é um lugar onde você tenha liberdade. Se você for livre você vai servir a Deus independente de qualquer coisa, marido, mulher, filho.  “Se, pois, o Filho do Homem vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Continue conhecendo a verdade e a verdade te dará a tão sonhada liberdade.

Todos os obstáculos serão superados.  As dificuldades existem porque o inimigo não quer ver você onde Deus quer te colocar. A regra é se humilhar, renunciar, crer, confiar, esperar, saber que Deus não brinca, é muito sério. Ele sabe recompensar aquele que o ama. Já o inimigo não, ele vem para destruir, destruir aquilo que você ainda vai fazer lá longe, ele vai, desde agora, destruir a sua felicidade, o seu casamento, a sua vida, roubar, estragar, arruinar, destruir. Sirva a Deus, espere em Deus. Em qual versículo você está, Júnior?

“Não te desviando de nenhuma das palavras que eu hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, e não andando após outros deuses, para os servires. Se, porém, não ouvires a voz do Senhor teu Deus, se não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno, virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão”. [Dt 28:14-15]

Lembram-se quando nós falamos, lá em Goiânia, em uma pregação, que não há maldição para quem está em Cristo, na Arca? O que é estar em Cristo? “Não te desviando de nenhuma das palavras que eu hoje te ordeno”. Estar em Cristo, nisto sabemos que estamos Nele, quando nós o temermos, guardamos a sua palavra.  É assim que nós sabemos que estamos Nele, como está na primeira carta de João. Se eu não faço isso, fico desprotegido, se eu não faço isso, eu abro a guarda e permito que o inimigo me veja, tenha acesso a mim. Virão sobre mim as maldições, pois eu não temi a Deus, saí da arca, do lugar de proteção e vieram sobre mim as maldições. Eu deixei de ser cabeça. Não pode, pense bem nisso que estamos falando. Você tem razão quando você  se preocupa, às vezes, com o esposo. Nós temos razão quando nos preocupamos com os nossos irmãos que não acreditam, não dão ouvidos…

Vamos agora ouvir a respeito do que nós falamos nesses dias todos, todas as palavras, aí você vai fazer um condensado rapidinho. Você viu, no começo, Deus falando dos dois reinos e que nós tínhamos que escolher um deles. Existem os dois reinos, só que o mundo vive no reino do mundo, não tem nenhuma relação com o reino de Deus. As pessoas não são beneficiadas como nós somos e nem são corrigidas. Para nós existem também os dois reinos: reino de Deus e reino do mundo onde nós vivemos.  Estamos no mundo, mas não somos do mundo. Temos que comprar, vender, fazer as coisas do mundo secular, onde nós vivemos. Não tem como fugir, só se nós morrêssemos.

A nossa situação se torna difícil. Deus disse assim: “Não é assim entre vós. Lá entre os gentios é assim, mas entre vós não”. Nós fazemos as mesmas coisas que eles fazem, só que no nosso meio é diferente, por exemplo: Lá, no reino do mundo, o maior é o maior, aqui, o maior é o menor; lá as leis, os costumes são diferentes dos nossos. A mulher faz o que quer e ninguém pode impedir. Existem as leis, a Delegacia da Mulher, entram na justiça uns contra os outros. Aqui é diferente. A moda é para lá. Você usa o mesmo pano, as mesmas costuras, mas o modelo é diferente, o costume é outro. Vivemos no mundo, comemos o arroz, mas somos um povo diferente.

Deus quis mostrar para nós, no início, isso que estamos falando. Você nunca pode se esquecer disso, de que você vivia num outro reino. Deus transportou você para o reino Dele, mas não tirou você do mundo. Deus disse para Paulo: “Venha, eu tiro você do meio deste povo, abro seus olhos e devolvo você para lá”. Deus quer você lá, salgando, iluminando, clareando lá; ponha isso na sua cabeça minha irmã, meu irmão! Uma nova criatura lá! Não podemos fugir e ficar só nesse colégio, não! Segunda-feira eles vão precisar dele. Para onde você vai? Para sua casa, seu trabalho, lá onde você está você vai servir a Deus. Onde é o reino de Deus? Um lugar onde você possa servir a Deus. Onde você estiver, na sua casa, no seu trabalho, brincando, se distraindo, pescando, sirva a Deus onde você estiver. Livre. Foi mais ou menos assim que Deus nos falou.

Foi falado também que a igreja costuma, às vezes, a se descuidar e se esquecer de Deus, vai e gasta tudo o que tem. Gastou tudo o que ele tinha, a sua reserva, e não buscou, não acrescentou mais. E foi gastando, gastando e o inimigo começou a se aproveitar disso. Deus tem trazido a igreja para reabastecer o seu depósito, fazer com que novas palavras, novos entendimentos, coisas novas, possam vir e levantar o ânimo, levantar a igreja, fazer com que a igreja possa de novo crer que ela é amada, querida por Deus. Deus quer você como cabeça e não como cauda, quer você vencendo e não sendo vencido, e Ele tem sempre uma palavra para você, porque Ele te ama, te quer.

E você, como filho, permite que Ele te corrija. Ele te corrige para o seu próprio bem. Esta foi outra palavra importante que vimos. Espero que, daqui, saiamos animados, dispostos, fortalecidos, com vontade, temendo a Deus. Temer a Deus agora, mais do que nunca, nós sabemos o que é temer a Deus. Não é só respeitar, considerar, mas muito mais do que isso. Deus é Deus! Que saiamos daqui com vontade, disposição, crendo na força, no poder que Deus tem dado a nós, a você. Não saia da arca, guarde os mandamentos porque a maldição não vem sobre você quando você está em Cristo. Não há maldição para os que estão em Cristo. Concorda, meu filho? Pronto! Faça do jeito que Jesus ensinou. Resumidamente, foi isso. Agora, eu quero perguntar, vou chamar o Ramiro, cadê o Ramiro? Enquanto o Ramiro não vem, vou perguntar para o Everardo.

- Valeu ou não valeu? Foi bom ontem, hoje?

- Foi muito boa a palavra. O senhor estava falando aí e eu estava pensando o quanto ela foi importante para mim. E o que estou sentindo neste momento, como se os meus olhos tivessem sido abertos, a minha visão, a minha maneira de enxergar, de ver, o que Deus quer de mim, da igreja, mudou. E o senhor falou do ânimo, interessante, na hora que eu estava fazendo uma coisa ou outra,  transportando as pessoas ou fazendo as compras para a cantina, eu estava pensando comigo, no sentimento que eu sentia naquele momento, fazia tempo que eu não tinha aquele prazer de ir, de vir, de trabalhar, de fazer alguma coisa pela igreja. Eu me senti liberto, me senti livre, leve realmente para fazer aquilo que eu acredito que tenho que fazer. Espero que Deus me dê coragem, força, para que eu tome as decisões certas, me guie, me oriente naquilo que eu tenho que fazer. Agora, de um modo geral, resumidamente, eu acredito que foi uma palavra… Conversando com alguns irmãos, e agora há pouco, conversando com a Flávia aqui, ela falou que tinha orado, pedido a Deus uma palavra, e esta palavra que ela tem ouvido tem sido a resposta. Eu acredito que a palavra que foi falada nesses dias é, realmente, o que nós estávamos precisando ouvir.  Em particular, Deus falou muito comigo. Mas, compartilhando, acredito que era isso que Deus queria falar para nós, Ele quer animar a igreja para assumir a responsabilidade dela como igreja, e a palavra Dele está aí, a recompensa é essa, Ele vai nos colocar como cabeça, o povo vai ser temido, não no sentido que o mundo espera, mas nós seremos temidos pelos nossos atos de humildade, simplicidade, bondade, com certeza, é por aí.[Ir. Everardo - Ed.]

Às vezes, nós não acreditamos que isso nos leva a ser cabeça. Costumamos pensar que o fato da gente agir dessa forma nos fará ser sempre cauda e não cabeça. E é ao contrário, pode ter certeza, aquele que se humilhar será exaltado, pode escrever, fique em Cristo porque a palavra Dele é verdade.

- Elias, está com sono? Ramiro…

- Eu gostaria de falar aqui que eu e o Elias estávamos lá no quarto e eu falei: “Elias, o seu P.O. está baixo”, e ele quis saber o que era P.O. e eu falei que ia dar uma aula para ele. Fui lá no quadro e expliquei para ele o que era ponto de vista e ainda falei que, essa aula, eu ia cobrar particular, porque seria só para ele. E depois, o irmão veio com essa palavra, era da vontade de Deus, eu creio, de falar que, em qualquer situação, prevalece sempre o ponto de vista de Deus. Achei importante o irmão Rossini dizer que não é o meu ponto de vista, nem o do Wilmar, é o ponto de vista de Deus, de Jesus. E as riquezas que nós temos é o ponto de vista de Deus. Quando você vai deixando de acreditar nesses pontos de vista de Deus, como o irmão falou para o Everardo aqui: você ser grande é você ser o menor, é o ponto de vista de Deus, uma riqueza; você estar por cima é você estar por baixo. Se você crer nisso, você entesoura no céu, mas se você pensar: “Não pode ser isso”, você deixa uma riqueza, é um ponto de vista de Deus. Eu acredito que, muitas vezes, você deixa o ponto de vista de Deus, você vai gastando, gastando e, quando menos espera, você está sem nada, sem crédito, e é difícil você voltar.[Ir. Ramiro - Ed.]

- Por isso que em Hebreus está escrito assim: “Entre no descanso de Deus”. Descanso é o ponto de vista de Deus, é a nossa proteção, como você falou.

- Eu estava dizendo que o ponto de vista de Deus é a nossa proteção.  Igual a outro dia, na reunião de senhoras, eu fui orar com uma menina lá e eu orei falando: “Senhor, eu estou orando porque é o Senhor que está aqui, é o Senhor que está garantindo a minha oração”. Quando você faz alguma coisa sob o ponto de vista de Deus, não tem como você errar, não tem como você ser atingido em nada. Se for, você pode segurar! Como o senhor falou sobre a questão da riqueza, a riqueza da carne é prejudicial, mesmo que alguém se levantar e e falar o contrário não tem como. A solução é a gente sempre ficar com o ponto de vista de Deus, ele é a nossa referência. Tudo o que você ouvir, você compara com ele, se for igual, pode acreditar, porque aquela pessoa que está falando é de Deus. Se for diferente, pode rejeitar, sem medo.[Ir. Ramiro - Ed.]

- Por exemplo, você vai aconselhar uma pessoa, dar um conselho…

- Se você não der o conselho do ponto de vista de Deus você está erradíssimo.[Ir. Ramiro - Ed.]

Se você aconselhar alguém, faça-o de acordo com o ponto de vista de Deus. E a bênção virá sobre você e sobre a pessoa que você aconselhou. Outra pessoa: Wilmar…

- Amém, irmão. Eu estava verificando o seguinte, isso que eu vou falar se refere à minha pessoa, até porque nunca se sabe com relação à vida de cada um com Deus. Mas o que me chamou a atenção em relação à reunião de hoje foi isso que foi falado agora à noite, o cume do monte, o ponto de vista de Deus. E por muitas coisas, não sei porque, sinceramente não sei responder para o senhor porque a gente resiste tanto em assumir a nossa responsabilidade com Deus, é uma coisa impressionante. Quando a gente descobre isso, a nossa responsabilidade é muito grande, de repente, a gente vê as nações recorrendo ao monte, e se esse monte parar, não adquirir de Deus, a gente corre o risco de se tornar um povo sem nenhuma qualidade, utilidade. E a gente vê hoje que nós precisamos subir esse monte para que, nestes últimos dias, como diz a palavra, estejamos no cume do monte, vendo de onde Deus vê. Isso hoje me preocupa muito porque a gente resiste demais à palavra de Deus, mesmo sabendo da responsabilidade que assumimos. E, por uma coisa ou outra, a gente acaba não levando isso em conta, vai deixando as coisas passarem, o tempo, deixa para amanhã, para depois… Nos preocupamos muito com o nosso dia-a-dia, materialmente, e vamos nos esquecendo do nosso lado espiritual. [Ir. Wilmar - Ed.]

- Vamos ver o que a Mirian achou? Valeu? Até agora valeu o encontro? Não perdeu a viagem?

- De jeito nenhum. Valeu muito, muito mesmo. Sabe, foi uma palavra que eu precisava ouvir. Eu precisava saber o porquê de que quando eu oro, jejuo, eu não estou sentindo a presença de Deus. É porque eu ainda estou no Egito. Um dia eu saí, depois eu voltei. Cheguei num ponto que eu tenho que tomar uma decisão, eu tenho que ficar do lado de Deus, tentar alcançar o ponto de vista Deus. Saber que o meu ponto de vista não tem sido o  de Deus.[Ir. Miriam - Ed.]

- Que bênção saber que você entendeu assim! Luciene…

- Na hora em que nós ouvimos a palavra, eu entendi que eu ainda estava muito presa às coisas daqui. Por isso eu tenho que pedir a Deus para me libertar, para que eu possa chegar ao reino dos céus; me libertar das coisas daqui para ter as coisas de Deus.[Ir. Luciene - Ed.]

Eu creio que a igreja vai te ajudar, as palavras vão te ajudar, aqui ou em qualquer lugar, onde você estiver na igreja, no meio dela, você terá sempre uma palavra que te ajuda, de orientação. Deus não te deixará sem provimento, pode ter certeza disso. E qualquer um desses irmãos estará à sua disposição para te ajudar, certo?

- Daniel pegue aí, vamos ver o que você… Valeu o Encontro para você, foi melhor do que você esperava?

- Valeu! Eu entendi muitas coisas, principalmente a reunião de manhã a respeito do tesouro, que devemos guardar tesouro no céu onde o ladrão não rouba, a traça não rói. Uma coisa que achei interessante foi o seguinte, que essa troca que a gente automaticamente faz, porque, certamente, as coisas terrenas são mais fortes para o lado da gente. Aquilo que para Deus é um tesouro, pagar o mal com o bem, por exemplo, para o mundo já não é.[Ir. Daniel - Ed.]

- Para o mundo não vale nada!

- A gente está trocando, tirando os tesouros à medida que nós vamos mudando a nossa atitude, os valores, aquilo que a gente considera certo, até mesmo o nosso ponto de vista, aquilo que a gente aconselha, explica, é essa preparação que Deus quer ver de nós porque muitos outros virão com sede e fome de justiça, mas a gente não pode usar a nossa justiça porque é trapo de imundícia para Deus.[Ir. Daniel - Ed.]

- Como Jesus falou: “Aparta de mim vocês que praticaram a iniqüidade”. Não fez como Ele mandou. Muito bem, Daniel, eu fico feliz de você ter visto assim. Pode passar o microfone para o Elias.

- Amém, irmão, para mim esse encontro foi, ou melhor, está sendo muito bom para que eu possa aprender, como o Ramiro falou. Eu fiquei muito curioso para saber o que significava o P.O., o ponto de observação, que eu não tinha entendido bem o que Deus estava querendo ensinar, e na verdade, é igual ele falou, esse ponto de observação de Deus é o ponto mais alto. A gente tem que se firmar para viver aqui, porque é igual o apóstolo Paulo falou: nós estamos aqui mas não somos daqui. Povo de Deus. E também quando o senhor começou a falar antes sobre o povo de Deus, o reino de Deus, eu cheguei à conclusão de que a gente ainda tinha muito a aprender, que Deus estava querendo falar uma coisa muita importante. E, na verdade, é isso, a gente gasta, a palavra de Deus diz que a gente gasta nosso tempo, nosso soldo com as coisas que não trazem vida, a gente perde muito tempo com isso. E, na realidade, Deus não quer seu esforço aqui na terra, Ele quer ver você se humilhar, andar a segunda milha, padecer pela igreja e não ajuntar tesouros aqui, porque aqui mesmo vai ficar, nada a gente leva desse mundo. E o homem se envolve muito com isso, é tanta coisa para envolver o homem que a gente chega à conclusão de que tudo é vaidade. Nada procede do Senhor, e somente Ele com esse ponto de vista para abrir os olhos da gente. A gente realmente tem que, a cada dia, procurar, cavar esse ponto de vista do Senhor. É procurar mesmo, é ter Dele, porque vai chegar a hora que a gente vai precisar, é a hora que vem a tempestade, as dificuldades na vida da gente, aqui na terra, é que a gente vai ser provado, é que teremos que ter aquela reserva para poder passar. Agora, se a igreja não tiver, o que a gente vai fazer? [Ir. Elias - Ed.]

Podemos encerrar. Traga o microfone para o Júnior aqui, por favor. O Júnior vai encerrar para nós. Nós gostaríamos de ouvir outros irmãos, mas fica para amanhã… Gostaria de ouvir muitos, Lucilda, André, Paes… Guarde para amanhã.

- Está ótimo! O reino de Deus é o lugar onde eu possa servir a Deus, é uma verdade muito simples, às vezes, se procura falar do reino de Deus e se enrola, se enrola e acaba não falando e não entendendo. Mas agora ficou mais claro para todos nós que realmente, ali, onde a gente está servindo a Deus, está o reino de Deus, seja na nossa casa ou no nosso trabalho… [Ir. Júnior - Ed.].

Jesus, meu Deus, meu Pai, o Senhor nos tem dado grandes e preciosas bênçãos. O Senhor nos tem dado as coisas que nós precisamos para entrar no reino do céu. O Senhor nos tem dado a riqueza que o mundo não nos dá. A riqueza que só se encontra em Cristo. Nos dê, Senhor, sabedoria, humildade, compreensão, todo entendimento que nós precisamos para guardar isso, a humildade, a graça, nós te pedimos, Pai, em nome de Jesus. Amém, ir mãos, pensem nisso; Deus disse assim: “Eu vou colocar a minha palavra no seu coração e na sua mente a inscreverei”. Você já entendeu, agora a coloque no seu coração. Na sua mente ela está, mas é preciso que ela esteja também no seu coração. Na sua mente ela está, agora ponha no seu coração. Por isso é que eu te pedi para você abaixar a sua cabeça, porque é nessa hora que você fala com Deus, que você pede: Senhor, ponha isso no meu coração, ensina-me a amar aquilo que eu entendi, ensina-me a ter prazer naquilo que eu entendi, ensina-me a querer, desejar o que estou entendendo, ensina-me a amar, Jesus, isso que eu entendi. Colocar na sua palavra o meu coração, ajuda-me, Senhor. Eu te peço, Pai, Senhor Jesus, assim eu mostro que te amo, assim eu sei que te amo, se eu amo aquilo que o Senhor disse, eu posso confiar que te amo, eu posso dizer sem medo de errar que te amo.

Quem é você, quem é esse barro

Que diz ao seu dono, porque me fazes assim?

Então pega este vaso , faça tudo em pedaços

Nas mãos do oleiro, um novo vaso vai surgir

Como cego andei, eu não vi que te deixei

Então em cadeias, eu entrei

A que preço for, me liberta meu Senhor

Eu quero voltar, pra Ti meu rei

Os meus pecados eu confessei, Senhor

E se na verdade eu nunca te amei

Meu coração minh’alma

Meu corpo aqui então, suplica o teu perdão

Esse é um dia de alegria

Jerusalém não estás mais cativa

A palavra ungida, a palavra viva

Te libertou…

Dê um abraço no seu irmão!A reunião está encerrada em nome de Jesus. Amanhã, pela manhã, retornaremos para fazer o encerramento.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>