Free songs

CAPÍTULO III O PONTO DE VISTA DE DEUS

CAPÍTULO III

O PONTO DE VISTA DE DEUS

Nós temos falado sobre o reino de Deus. Antes de a gente recomeçar, eu quero perguntar a algumas pessoas. Vou começar aqui, pelo Everardo.

– O que é que Deus tem falado com a gente nestes dias? É importante para a igreja daqui? Tem sido útil ou não? O que você diz para nós?

– Eu estava até comentando a respeito da  importância que a palavra teve para mim. Eu acho que o que foi falado, até agora, era tudo aquilo que eu precisava particularmente ouvir. A questão do faraó que está dentro de nós, a questão do tesouro… Eu estava até comentando com a Rose agora há pouco, lá em casa, que a gente tem aparência de que não está no mundo, mas o coração está no mundo, o coração voltou para o Egito. Eu acredito que a palavra veio na hora certa, no momento em que a gente precisa, realmente, de fortalecimento no que diz respeito à busca do reino de Deus. Muita coisa que a gente parou de fazer – eu falo a gente mas é em particular – a questão de orar, ler, jejuar, chorar, lamentar pela situação da igreja, se envolver mais com a igreja, tudo isso foi se perdendo e a igreja vai perdendo a característica dela mesma, que é entesourar nos céus, que é fazer para o reino de Deus. Foi e está sendo de grande importância para o momento que a igreja está vivendo. Certamente, nós teremos um desfecho da palavra no final do encontro. [Ir. Everardo – Ed.]

– Olhe, irmão, eu vejo a preocupação de Deus nestes últimos dias. Ele mesmo avisou que estes últimos dias seriam difíceis, e que poderíamos nos envolver de tal modo com o mundo a ponto de nos esquecermos Dele. Mesmo indo à igreja, mesmo estando aqui, mas o nosso coração não está aqui. E Ele nos aconselha a buscar, a entesourar nos céus. Isso foi um alerta para mim. Ele mostrou também que se eu achei um tesouro, onde eu achei, eu tenho que cavar, eu tenho que procurar, pois se já achei é porque tem mais. Eu acredito que o que está acontecendo hoje é que a aflição do mundo está sufocando; precisamos, urgentemente, voltar a ler, a cavar. Quando nós começamos, começamos cavando, achando bom, e hoje não pode ser diferente. [Ir. Ramiro – Ed.]

A palavra não tem servido só para a igreja daqui, para a igreja de Araguaína, de Paraíso. A igreja de Goiânia, de Mineiros, as igrejas que vieram também estão aprendendo, entendendo algo a mais. Nós vimos detalhes importantes, quando começamos a falar aqui. Foi dito que qualquer pessoa cristã, enquanto ela estiver no mundo estará vivendo duas situações, dois reinos: o de Deus, que ela está buscando, e o reino onde ela está vivendo. Foi falado que a igreja é peregrina, ela passa por aqui. A igreja é o povo de Deus, é o reino de Deus passando pela terra. Duas situações, dois reinos:  que a igreja é peregrina, ela passa por aqui. A igreja é o povo de Deus, é o reino de Deus passando pela terra.

Quer dizer, nós não somos daqui, deste mundo, estamos passando por aqui e corremos o risco de sermos iludidos e ficarmos por aqui. Não é, Júnior? Um cristão vive essas duas situações e é por isso que a vida para ele é mais difícil do que para uma pessoa que não é cristã. Uma pessoa que não é cristã tem esta vida, só esta. E o cristão está sempre buscando algo mais. A dificuldade para o cristão é essa, porque ele vive em uma terra onde não é a sua. Por exemplo, nós ficamos ali em Fortaleza dez dias e, de repente, você começa a se acostumar com a maneira deles de falar, você começa a se habituar aos costumes deles. Tudo isso em apenas dez dias! Da mesma forma acontece conosco.

Se nós buscarmos o reino de Deus, as coisas que são de cima, se começarmos a fazer como Jesus fez, entesourar no céu, nós suportaremos. Caso contrário, o mundo onde você vive, os costumes desse mundo, as coisas desse mundo, com certeza, irão te envolver. Aí, você deixa, se esquece, larga o reino de Deus e vive esta vida. Ninguém vai dizer para você que você não é filho de Deus, e mesmo que dissessem, você não aceitaria também.  Os dois reinos são claros. Jesus disse: “Ou você serve a Deus ou não. Ou você agrada a Deus ou não”. Está certo? Só a igreja tem esse problema. A nossa luta é constante. Agradar a Deus ou não. Isso é vivido por nós. Como é que alcançamos? Falamos também que estamos aqui e foi oferecido a nós alcançar o reino de Deus. Jesus quando veio aqui na terra, anunciou o reino de Deus. “É chegado o reino de Deus”. Existe o reino de Deus. Onde ele está? Alguém chegou aqui na terra, no reino que não era de Deus. Não existia reino de Deus aqui, o reino de Deus era do céu. Jesus estabeleceu o reino de Deus. Ele disse: “É chegado a vós o reino de Deus”.

Sendo assim, o reino  era só nos céus. Jesus Cristo era rei nos céus e a terra recebeu a notícia de que o reino de Deus chegaria. E ele foi oferecido a nós. Dessa forma, existem na terra esses dois reinos: o reino que Ele encontrou e o reino que Ele estabeleceu, inaugurou. E depois, Ele foi e ausentou-se por um pouco de tempo e, em breve, Ele volta para encontrar na terra o reino que deixou. Ele aconselhou que os discípulos ficassem acordados, atentos, porque o reino de Deus viria a qualquer momento. Isso tem dois mil anos e parece que o mundo não acredita mais que o reino de Deus está muito próximo. Tem diferença entre esses reinos? O reino de Deus é diferente? É, principalmente em uma questão. Quem sabe me dizer?

– Tem diferença? Será que o reino do mundo se mistura com o reino de Deus? Será que são parecidos? São diferentes principalmente em quê?

– Na justiça e injustiça. Eu estava, esses dias atrás, conversando com o Wolmer à respeito do que está acontecendo nos EUA e em outro país. Eu falava: “Como é injustiça, Cristo veio e morreu por todos e por causa de um o homem quer matar a nação, o mundo todo”. Quer dizer, é incomparável. [Ir. Lindomar – Ed.]

Júnior, principalmente em que sentido? Concorda com ele? No que diz respeito à justiça. O que é justiça? Isso aqui… “Se os seus olhos forem bons…” Falamos isso agora há pouco.  O que Jesus queria dizer era isso. Como, de onde você vê? Depende de onde você vê, tudo depende do seu ponto de vista. Eu já expliquei isso para a igreja muitas vezes. Ex.: O meu ponto de vista, o seu ponto de vista, o do outro, e assim por diante. Eu vejo daqui, eu julgo daqui. Quem está acima, julga melhor, vê melhor. Tudo depende do nosso ponto de vista. A diferença do reino do mundo para o reino de Deus está fundamentalmente nessa questão. “Se os seus olhos forem bons todo o seu corpo será bom”.

Quer dizer, como você vê, de onde você vê. E todo tempo, toda hora, você está diante de uma situação onde você tem que aplicar isso. Você pensa: “Eu não vou precisar disso!” Mas em todo tempo você precisa disso. Quando você vai colocar uma roupa e, dependendo do seu ponto de vista, da sua maneira de ver as coisas, você vai escolher uma outra roupa para vestir. Está certo?

Você não fura o nariz, a orelha para colocar um brinco? Eu estou vendo aqui e não tem furo na orelha dele. Você não furou sua orelha para colocar um brinco por quê? Porque é o ponto de vista dele. Outras pessoas furam a orelha toda. Tem gente que coloca brinco na língua, no nariz. Uns comem, outros não comem. Uns acham que comer é pecado, outros não. Uns vestem, outros não vestem. Uns matam, outros não matam. E assim por diante. Ou seja, cada pessoa tem o seu ponto de vista. Às vezes, empata. Eu chego nesse morrinho e encontro dois ou três e nós ficamos por aqui, ficamos empatados. Agora, isso não interessa para nós. Não vou discutir o que você gosta ou o que você não gosta, como você se veste. Para nós, não interessa se você come ou não come.

– Para o cristão existe uma preocupação, qual é?

– O ponto de vista de Deus. [Ir. Everardo – Ed.]

Você renuncia o seu ponto de vista. Eu não sei, pode ser que o Ramiro veja acima de mim, o Everardo pode ser que veja abaixo, mas não interessa nem o que o Everardo, nem o que o Ramiro, nem o que eu penso. O que importa para nós todos é Jesus, é o ponto de vista de Deus. Toda a igreja vai subindo, subindo, passa pelo ponto de vista do Ramiro, passa pelo ponto de vista do Everardo e não pára. Se o Everardo ficar parado no seu ponto de vista, problema dele. Se o Ramiro parou aqui e ficou, problema dele. Se vocês passarem e me encontrarem parado no meu ponto de vista,  não parem, vão em frente até chegar aqui, no ponto de vista de Deus. A igreja caminha para este lugar. Edificar um tesouro no céu significa exatamente isso, ir acumulando conhecimentos, ensinamentos que me permitam ver como Deus vê.

– Vamos repetir isso: Edificar um tesouro no céu significa…

– Ir acumulando conhecimentos, ensinamentos que me permitam ver como Deus vê. [Ir. Luciana – Ed.]

– Concorda, Júnior?

– Com certeza. Edificar um tesouro no céu é ir acumulando conhecimentos, ensinamentos que me permitam alcançar o ponto de vista de Deus [Ir. Júnior – Ed.]

As pessoas podem até jogar pedra em você, criticar, achar que você está querendo demais, mas é para lá que Deus te chama. Acumular conhecimentos, ensinamentos que me permitam ver, decidir, julgar como Deus julga. Eu lembro a vocês algumas coisas: quantas vezes eles quiseram crucificar Jesus antes da hora, quantas vezes eles quiseram apontar, destruir o Senhor antes da hora e não foram capazes, por quê? Porque Jesus tinha sempre uma palavra, um conhecimento, uma sabedoria que convencia, que não permitia que eles fizessem nada.

Deus diz: “Eu te darei sabedoria a que ninguém poderá resistir”. Não resistiram a Jesus porque foi dado a Ele sabedoria, conhecimento. Isso é para você também, meninas, meninos, homens e mulheres. Sabedoria a que ninguém poderá resistir. Mas você pode perguntar: “Mas um dia Ele não foi crucificado?” Foi! Ele disse: “Satanás, o que você tem que fazer, faça agora”. Ele foi crucificado porque Ele permitiu. Do contrário, nunca! Ele olhou para Judas e falou, vendo que Satanás naquele homem: “O que você tem que fazer, faça logo”. Naquele ato estava o maior exemplo de sabedoria. Sábio não é aquele que resiste ao mal, mas aquele que paga o mal com bem. O que  Satanás queria era exatamente que Jesus fosse para a cruz vitorioso, mas o diabo não foi capaz de resistí-lo.

Ele saiu e foi fazer o que tinha que fazer. Também a você será dada a sabedoria a que ninguém poderá resistir, desde que você esteja disposto a adquirir o conhecimento de Deus, a aprender. “Aprendei de mim que sou manso e humilde”. Muitas vezes, Paulo falava: “Não foi assim que vocês aprenderam com Cristo?”.   Ele é a luz, o caminho, a verdade e você anda na luz, no caminho, fica com a verdade. O que Jesus falou você bate o pé, você bate a estaca ali. Você fica com o que Jesus falou, por isso você é chamado cristão. Não é o que a igreja A, B ou C pensa. Não é a justiça do Ramiro, do Everardo, nem a minha, é o que Jesus Cristo falou. Ele disse: “Não podeis servir a dois senhores…” Ou você vai desprezar um e amar o outro, ou vice-versa. Não pode! Se você perceber que alguma coisa está roubando, tirando você, deixe aquilo e volte para Deus. O caminho é esse. Se alguma coisa te desvia do caminho, volte para Deus.

– Pode voltar?

– Pode. [Ir. Everardo – Ed.]

– Quantas vezes?

– Quantas vezes forem necessárias. [Ir. Everardo – Ed.]

Volte enquanto é tempo, enquanto você pode voltar, seja o que for que esteja te desviando do caminho. Judas desviou-se de Jesus por um pouco de moedas. A Bíblia diz que foi por  um punhado de moedas, quer dizer que cabia na mão. Você pode se desviar por muito pouco. Mas, é importante perceber esse desvio e voltar para Deus. Voltar para Deus! Quantos que, no nosso meio, por causa das influências, das dificuldades, por não terem vigiado, por não terem dado a atenção devida, não se desviaram, não se perderam ao longo do caminho… Mas podem voltar? Devem voltar! Voltar a ver, a buscar, a caminhar. Porque, enquanto nós estivermos aqui, neste corpo, enquanto estivermos caminhando, nós estamos sujeitos aos dois reinos. No reino de Deus, os valores, a justiça são bem diferentes do reino do mundo. Abra a sua Bíblia em Lucas 21: 15.

“Mas antes de todas essas coisas vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Isso vos acontecerá para que deis testemunho. Proponde, pois, em vossos  corações não premeditar como haveis de fazer a vossa defesa; porque eu vos darei boca e sabedoria, a que nenhum dos vossos adversários poderá resistir nem contradizer. E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós”. [Lc 21: 12-16]

“Mas antes de todas essas coisas…” Que coisas? Antes de quê? Antes da vinda de Cristo, antes de acontecer aqueles sinais mais evidentes, antes da iminência da vinda de Cristo, alguma coisa iria acontecer, alguma  coisa que faria com que a igreja sofresse, penasse. Mas Deus disse que naquele momento Ele daria a nós sabedoria. Olhe a importância. Por que nós estamos aqui? Cristo está voltando, quem não se preocupou em adquirir vai correr agora, Ramiro? As virgens néscias… Quem não deu valor, quem não quis, vai correr agora? Buscar conhecimento agora, amanhã, depois, quem sabe? Começar a entender a linguagem de Deus? Eu acho que quem não fizer isso urgentemente, vai ter um instante que não será possível mais fazer isso.

As virgens néscias e as prudentes… O que as néscias deixaram de acumular foi exatamente isso.  Antes dessas coisas Ele disse que vai dar sabedoria a vocês à qual ninguém poderá resistir. É importante demais você, hoje, aproveitar o tempo e adquirir o conhecimento de Deus. Você não sabe se hoje ou amanhã termina o seu tempo aqui na terra. Quem sabe amanhã ou hoje termina o seu tempo aqui na terra, e você vai levar junto com você o tesouro que você acumulou. Aquela parábola do homem rico:

“Então, direi à minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”  Lc [12:19 -20]

Por que ele não podia levar nada? Deus lhe disse que o que ele tinha ficaria:“…e o que tens preparado, para quem será?”

– Por que ele não podia levar nada?

– Porque o  tesouro dele era terreno. [Ir. Humbertinho – Ed.]

Tudo o que ele tinha era terreno, ele não tinha nada para levar. Caso contrário, Deus teria dito: “Noventa por cento do que você tem vai ficar e dez por cento você vai levar, ou oitenta por cento do que você tem vai ficar e vinte por cento você vai levar”. Mas Deus disse:  “e o que tens preparado, para quem será?” Ele não tinha nada para levar. O que nós vamos levar? O que a gente leva, Osmar? O que a gente leva, Cida? Adquira, acumule para você um  tesouro no céu. Eu vou explicar daqui a pouquinho como você vai fazer isso.  Abra sua Bíblia em Provérbios 2.

“Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e entesourares contigo os meus mandamentos, para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido, e para inclinares o teu coração ao entendimento; sim, se clamares por discernimento, e por entendimento alçares a tua voz; se o buscares como a prata e o procurares como a tesouros escondidos; então entenderás o temor do Senhor, e acharás o conhecimento de Deus. Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca procedem o conhecimento e o entendimento; ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham em integridade, guardando-lhes as veredas da justiça, e preservando o caminho dos seus santos. Então entenderás a retidão, a justiça, a eqüidade, e todas as boas veredas. Pois a sabedoria entrará no teu coração, e o conhecimento será aprazível à tua alma;  o bom siso te protegerá, e o discernimento o guardará; para te livrar do mau caminho, e do homem que diz coisas perversas; dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos das trevas; que se alegram de fazer o mal, e se deleitam nas perversidades dos maus”. [Pv 2: 1-14]

As pessoas tomam conhecimento, escutam e acham bom, pensam assim: “Os terroristas foram e destruíram os prédios, mataram muitas pessoas, milhares de pessoas e o que nós vamos fazer com esses terroristas?” Aí entra o quê? O ponto de vista. É grave! Tudo o que passa na sua vida vai ter um ponto de vista. Qual foi o ponto de vista dos EUA? Vingar. “Isso não vai ficar assim, nós vamos destruir o último terrorista, não importa o preço, não importa!” E, imediatamente, o Congresso soltou  lá uma verba para que fosse vingado. Bom, esse foi o ponto de vista dos EUA e de muitas pessoas espalhadas pelo mundo inteiro, que de acordo com o versículo 14,  se alegram de fazer o mal, e se deleitam nas perversidades dos maus.

Vocês viram aquelas crianças, aqueles meninos lá no Oriente Médio, vibrando, balançando a bandeira, felizes da vida com os prédios que tinham sido derrubados?  Vocês viram? Pais, nação vibrando, felizes da vida com o mal que fizeram. Por outro lado, não havia pessoas espalhadas no mundo inteiro que se alegraram quando os EUA começaram a atacar? “Vamos acabar com esses terroristas”. É o ponto de vista deles! É o ponto de vista da igreja? É o ponto de vista do povo de Deus?

– É, Júnior?

– Com certeza, não! [Ir. Júnior – Ed.]

– Você já chegou lá onde Ele vê? Você não sabe se você já chegou aonde Jesus chegou, mas você já tem o seu ponto de vista. Você não sabe se é o de Deus, mas você tem o seu. Qual é o seu?

– Estou buscando o Dele. [Ir. Júnior – Ed.]

– Mas você já tem? Pode falar o seu, nós não vamos jogar pedra,  não!

– Pelo o que eu tenho aprendido é ter misericórdia, não fazer o mal, pagar o mal com o bem [Ir. Júnior – Ed.]

– Por que você tem esse ponto de vista?

– Porque eu aprendi, me ensinaram isso. [Ir. Júnior – Ed.]

– Olhe o tesouro! Vamos ver aqui, aqui está o depósito, o tesouro, lá no céu. Onde você pegou essa pedra preciosa e colocou no seu tesouro? Lá no Evangelho. Você encontrou um lugar que dizia o quê?

– Pague o mal com o bem. [Ir. Júnior – Ed.]

“Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e entesourares contigo os meus mandamentos, para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido, e para inclinares o teu coração ao entendimento; sim, se clamares por discernimento, e por entendimento alçares a tua voz; se o buscares como a prata e o procurares como a tesouros escondidos…”

– Você fez isso! E você aprendeu o quê?

– Não se paga o mal com o mal. [Ir. Júnior – Ed.]

Está lá o seu tesouro! Lembram-se daquela visão que o irmão teve lá em Fortaleza? A gente cavava um buraco e, de repente, a enxada começou a bater em alguma coisa como se fosse um caixote, uma caixa. As bordas eram de metal e ela já estava sendo consumida. Já a madeira, era tão especial, que estava intacta.  Alguém batia naquele lugar e, quando abriu,  foi visto muita riqueza ali dentro. E ele, não sabendo discernir, ainda falou que alguma coisa muito preciosa estava vindo aí, em termos de dinheiro. E eu falei que cria diferente, que aquilo não era coisa material, mas que Deus estava mostrando ali, um tesouro que estávamos alcançando, porque alguém estava cavando na direção certa e a enxada já anunciava a existência de alguma coisa muito especial. Pagar o mal com bem, ter misericódia. Você já colocou isto no seu tesouro?

– O quê mais?

– Sofrer a injustiça, perdoar. [Ir. Júnior- Ed.]

Cada vez que você faz alguma coisa por causa do evangelho, em defesa do evangelho, para agradar a Deus, você acumula um tesouro no céu, você acrescenta alguma coisa no céu. Quando você sofre uma injustiça, quando você anda a segunda milha. Ninguém sofre a injustiça porque tem prazer em sofrer a injustiça, porque gosta, não existe isto! Você sofre uma injustiça porque você crê, acredita, pois Deus disse que daria a você a força, o poder, a autoridade para você sofrer a injustiça. Ninguém paga o mal com o bem porque tem prazer, ou porque é capaz; é o Espírito de Deus, é aquilo que você adquiriu, é Cristo sendo formado em você, é o que estamos adquirindo de Deus. E é por isso que, como foi falado hoje de manhã, não é algo que se pode fazer pelo outro. Se o Ramiro buscar um tesouro no céu, ele vai ter o que buscou. Se você buscar também terá um tesouro no céu.

“Pois eu vos dou boa doutrina; não abandoneis o meu ensino”. [Pv 4: 2]

“Ele me ensinava, e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive”. [Pv 4: 4]

Preste atenção!

“Não a abandones, e ela te guardará; ama-a, e ela te preservará”. [Pv 4: 6]

Ela vai te guardar, te defender.

“Estima-a, e ela te exaltará; se a abraçares, ela te honrará”. [Pv 4: 8]

Isso! Acredite nisso! Agora, o que é sabedoria?

– Paulo Júnior, o que é sabedoria?

– É conhecimento. [Ir. Paulo Júnior – Ed.]

Abrace a sabedoria, queira bem a sabedoria e ela te guardará, te protegerá. O que é a sabedoria? Deus, Cristo. O verbo se fez carne e habitou entre nós. Cristo, Ele é sabedoria. Estime-a, abrace-a, queira-a bem. Fale com a boca cheia: “Jesus disse assim!” Como que pode o homem hoje contradizer o que Jesus disse. Como pode alguém vir e contradizer o que Jesus disse? Se Ele falou que a riqueza é um problema para nós, realmente é. Normalmente, o rico demora muito a sentir a necessidade de se buscar a Deus, pois geralmente tem onde se consolar. Se Ele disse que dificilmente o rico entraria no reino dos Céus, é porque é verdade! Vamos encerrar e depois, a gente fala mais.

– O que você quer dizer Júnior? Fale para nós:

– Com certeza, acrescentou mais um pouco. Como ajuntar esse tesouro no céu? Esta está sendo a mensagem deste encontro, eu creio que o quebra-cabeça está se formando e, certamente, quando terminarmos as reuniões,  haverá um desfecho muito interessante. E o que acrescentou aqui, hoje, é que todos nós temos um ponto de vista, cada um. Você pode perguntar, todo mundo tem, para certa ocasião, para um certo problema, situação. E o que nos cabe não é o ponto de vista do senhor, mas o ponto de vista de Deus. O senhor exemplificou com a questão da guerra, e quantas coisas nós nos deparamos no dia-a-dia, situações em que temos que expressar a nossa opinião.

Naquela hora você vai expressar a sua opinião. Se tiver dez pessoas  em frente à televisão, são dez pessoas expressando, externando a sua opinião. Dentro de casa não existem aqueles choques de opiniões? Dentro de casa! Por que o mundo vive aos trancos e barrancos? Choques de opiniões! E é por isso que Jesus disse: “Os seus inimigos estarão junto de ti, o diabo anda ao vosso redor”. Por que Ele sabe que nós temos esse problema? Porque nós somos divididos na nossa maneira de pensar. Somos separados de Deus, pois Ele pensa de um jeito e nós de outro.

A igreja Assembléia de Deus é separada da igreja Batista, por quê? Porque eles pensam diferente! A igreja Batista é separada da igreja Presbiteriana, por quê? Porque pensam diferente, chamam de irmãos, mas não andam juntos e, se não andam juntos, é porque são divididos, não há acordo entre eles. A igreja do Véu, tão conhecida da irmã Mirian,  não tem acordo com a igreja Católica, apesar dela usar véu.

– Por que elas não andam juntas?

– Porque pensam totalmente diferente. [Ir. Mirian – Ed.]

Nós temos certeza de que elas não andam juntas, não concordam uma com a outra. Se concordassem, estariam juntas. Qual o problema delas? O ponto de observação. Bastava que uma cedesse e que a outra também cedesse e que fossem as duas… E por que não fazem isto? Por isso Jesus ensinou: “Sofra a injustiça, vire a face, ame o inimigo”. E vou junto, quem sabe, lá na frente, eu não ganho esse inimigo, eu não faço que esse inimigo veja como eu vejo? Eu não quero que esta pessoa fique fora do reino de Deus por minha causa.

Vamos curvar nossas cabeças e agradecer a Deus pelo que Ele tem nos dado, ensinado, pelo que Ele tem feito por nós, porque é assim, é acumulando tesouro no céu, é aprendendo cada dia um  pouco mais. Porque nós vamos usar é do que nós temos, da nossa riqueza, os nossos valores não são carnais, amém, Jaqueline? Comece a usar as armas celestiais para você ver,   os valores, os depósitos que você têm. Lá está o meu tesouro. Amém, Jesus. Deus, graças ao Senhor porque nós adquirimos essa riqueza.  Se não tivéssemos isso, se pensássemos diferente, se nós víssemos como eles vêem, certamente, nós também iríamos nos alegrar com a desgraça, com a tristeza, com a dor. Mas não é esse o nosso coração, não é esse o nosso pensamento. Ensina-nos a ver de onde o Senhor vê.

Abre, Senhor, os meus olhos

Pois eu preciso enxergar

O Teu caminho, o Teu querer

Quero, Senhor, sim fazer

Não Se aparte de mim

Venha com Tua unção e sacia-me

Pois eu nasci pra Te seguir

Cura-me, cura-me, Senhor

Quero ter, Senhor

O Teu ponto de vista

Tua justiça é bem melhor que a vida

Todos os dias quero estar em Tua arca

Cura-me, cura-me, cura-me, Senhor…

Esta canção lá em Fortaleza… Um rapaz que dirige o louvor lá em Fortaleza, um deles, no começo, nos dois primeiros dias, tinha muita dificuldade em entender o que estava sendo mostrado lá, e, no final, ele deixou essa música. A igreja lá nem teve oportunidade de ouví-la, mas pelo que ele está dizendo nesta canção, ele entendeu bem. É uma pessoa que passa muita dificuldade, separado recentemente da esposa, vive momento difícil na sua vida, certamente; muitas feridas, machucados, porque nós sabemos que cada vez que nós pecamos, o pecado gera muitas feridas. Ele pedia na música: “Cura-me, Senhor, ensina-me a ver como o Senhor vê, eu tenho certeza de que a sua justiça é melhor do que tudo que eu possa imaginar; ensina-me, Senhor, porque se eu fizer como o Senhor manda, essa ferida é curada, esse machucado desaparece e o pecado vai embora, aquele espírito vai embora”. Continuemos a cantar a música. Precisamos enxergar o mais rápido possível. Fazer a sua vontade. Abra os meus olhos… Vamos todos ficar de pé e cantar!Amém, Senhor. Realmente se nós te seguirmos, se pisarmos onde o Senhor pisa, e fizermos como Senhor manda, como o Senhor disse aqui em Provérbios, nós alcançaremos a vida, alcançaremos o descanso, estaremos descansando à sombra do Onipotente, como o Senhor nos ensinou, descansar à sombra do Onipotente, isto é descansar, entrar no descanso de Deus. Entre no descanso de Deus. Ter o ponto de vista Dele é descansar no seu descanso. Nós estamos encerrando em nome de Jesus.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

PovodeDeus.org
Enviar via WhatsApp